Inovação

Estudantes pernambucanos criam óculos com GPS para deficientes visuais

por: Bruna Rasmussen

A bengala é uma das formas que os deficientes visuais encontram para perceber o mundo e para se locomover com mais segurança. No entanto, isso não os impede de se acidentar. Orelhões, caminhões e caçambas, que dificilmente são identificados pelo toque da bengala, costumam pegar essas pessoas de surpresa. Pensando em uma forma de tornar o percurso mais seguro, um grupo de estudantes pernambucanos liderado por Marcos Antônio da Penha, 27, criou o Project Annuit Walk (PAW), um óculos que auxilia os deficientes visuais a localizarem possíveis obstáculos por meio de raios ultrassônicos em um ângulo de 120°.

O protótipo foi desenvolvido em 2013 e, em um primeiro momento, tinha a intenção de substituir a bengala. Contudo, assim que entraram em contato com um maior número de deficientes visuais, entenderam que isso não poderia ser possível. “Inicialmente, queríamos desenvolver um óculos que substituísse a bengala-guia. Quando fomos a campo, mudamos o projeto. Os cegos não queriam deixar a bengala. É o senso tátil deles. Por isso, tem um peso psicológico muito grande“, afirmou Emily Shuler, uma das participantes da equipe. Dessa forma, o óculos funciona como um complemento à bengala, analisando os objetos que estão pelo caminho e não só emitindo um alerta de perigo como também indicando o melhor caminho.

Mas se você acha que para fazer uso desta tecnologia os deficientes visuais precisariam desembolsar uma grande quantia, está enganado. O PAW tem um custo estimado de R$ 45, embora ainda não esteja disponível comercialmente. O projeto, que entra na onda das tecnologias vestíveis, como o Google Glass e as pulseiras de controle de atividade física, venceu o World Summit Youth Awards na edição de 2014, uma competição mundial promovida pela ONU.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=qebTxBRjJV8″]

PAW-oculos

PAW-oculos2

PAW-oculos3

Fotos © Mariana Fabricio/DA Press

PAW-oculos4

PAW-oculos5

PAW-oculos6

Fotos © PAW

Publicidade


Bruna Rasmussen
Bruna escreve para a internet desde 2008 e tem paixão por consumir informação e descobrir coisas. Adora gatos, inovação e é curitibana – fala “duas vinas”, mas dá “bom dia” no elevador.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Coronavírus: lavar mãos em estações automáticas é ‘novo normal’ em meio à pandemia