Fotografia

Série de fotos impactante mostra a luta diária de uma viciada em heroína

Redação Hypeness - 14/07/2015 | Atualizada em - 21/01/2016

Por cerca de 3 anos, o fotógrafo canadense Tony Fouhse trabalhou fotografando dependentes químicos que se reuniam em um determinado quarteirão de Ottawa. Durante todo esse tempo, tudo o que interessou a ele foi o resultado das fotografias. Contudo, quando encontrou Stephanie MacDonald, uma garota na casa dos 20 anos, viciada em heroína, algo mudou na forma com que ele encarava esses dependentes químicos.

O fotógrafo perguntou a Stephanie como ele poderia ajudá-la e a resposta foi direta: quero ir para a reabilitação”, teria respondido ela. Fouhse aceitou o desafio e ajudou a garota durante os nove meses de tratamento e a cada momento de desespero e horror que foram necessários para se livrar do vício.

Ela me pediu para ajudá-la a ir para a reabilitação. Eu perguntei a ela se poderia fotografar o processo enquanto ela ia de onde ela estava até onde ela queria estar. Ela concordou e nós começamos. A nossa jornada durou nove meses, começou com desespero e partiu do horror à esperança. Foram situações que Stephanie nem eu poderíamos imaginar quando começamos“, contou o fotógrafo à Feature Shoot.

Confira algumas das fotos que hoje compõem o livro “Live Through This“:

viciada-heroina

viciada-heroina2

viciada-heroina3

viciada-heroina4

viciada-heroina5

viciada-heroina6

viciada-heroina7

viciada-heroina8

viciada-heroina9

viciada-heroina10

viciada-heroina11

viciada-heroina12

viciada-heroina13

viciada-heroina14

Todas as fotos © Tony Fouhse

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fotografias misteriosas de 70 anos encontradas em câmera antiga disparam busca internacional