Inspiração

Organização cria abrigo colorido para apoiar crianças com HIV no interior da Índia

por: Redação Hypeness

A ONG Made in Earth, com sede na Itália, desenvolve projetos humanitários em países em desenvolvimento através da colaboração de outras organizações. Um de seus projetos mais belos é a Casa Rana, construída na Índia para acomodar e atender 15 crianças soropositivas.

A construção, instalada na cidade de Tiruvannamalai em 2013, consiste em duas placas de concreto monolítico que formam o chão e o teto. Dentro deles estão dispostos cinco boxes coloridos para atender a todas as necessidades da casa. Os espaços entre os boxes fornecem áreas comuns de distribuição. O telhado conta com chaminés de ventilação natural e claraboias. Uma parede de bambus contorna toda a casa, criando divertidas sombras entre os espaços interiores e exteriores, promovendo um ambiente lúdico para as crianças e de total interação com a natureza.

O espaço foi criado para suprir algumas dificuldades que se encontram na região, como pobreza e moradia inadequada. O grupo é focado em habitação, saúde comunitária e projetos culturais. Segundo a arquiteta Flavia Scognamillo, também envolvida na ação, o objetivo da Made in Earth é “criar uma rede integrada de edifícios e atividades em prol das pessoas carentes na região de Tamil Nadu, acompanhando-as desde sua infância, continuando em sua educação e mais além”.

Para conhecer a filosofia da Made in Earth, fazer doações e conhecer outros projetos, acesse o site oficial da ONG.

crianças1

crianças2

crianças3

crianças4

crianças5

crianças6

crianças7

crianças8

crianças9

crianças10

Todas as imagens: MadeinEarth.it

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Espécie de suculenta que produz ‘pequenas jóias’ ganha prêmio de variedade incomum