Empreendedorismo

“Mukbang”: a nova moda na Coreia do Sul de filmar refeições ao vivo na internet – e ganhar dinheiro com isso

por: Brunella Nunes

A facilidade de estarmos conectados online traz sempre à tona uma pergunta que divide opiniões: estamos mais próximos ou mais distantes uns dos outros? Se for pela nova onda chamada “Mukbang“, a questão avança para um outro nível. Os coreanos agora estão ganhando dinheiro por meio do simples ato de comer em frente às câmeras, conectadas com outras milhares de pessoas, numa espécie de ceia virtual.

O fenômeno ganhou tal nome devido a combinação das palavras comer (muk-ja) e transmitir (bang-song) em coreano. O jovem Lee Chang-hyun, um garoto de 14 anos que vive em Seul, capital da Coreia do Sul, janta por volta da meia-noite e nunca está sozinho, tendo a companhia de alguns amigos em frente à webcam.

Além de mostrar o que está comendo, interage com os demais através de um chat, do qual cerca de 10 mil pessoas fazem parte. Se está divertido, as pessoas dão “curtidas” através de estrelas, que é uma forma de pagamento ao canal de Lee, dentro de um servidor chamado Afreeca. Por cerca de duas horas, acredita-se que o jovem ganhe cerca de US$ 1.5 mil enquanto pratica o ritual diário.

mukbang6

Parece que as pessoas curtem ver também em quanto tempo os demais consomem seus banquetes, tornando a janta numa espécie de competição maluca, e ainda sugerem desafios para deixar os vídeos mais divertidos, como fazer com que meninos se vistam de meninas enquanto comem, por exemplo.

Alguns canais têm ganhado fama, como de BJ Beomprika, um dos pioneiros no Mukbang, BJ Shoogi, que come enormes porções de comida, e BJ Benzz, quieto e muito comilão, chegando a devorar até dois bolos inteiros e tomar 1 litro de leite ao vivo. Um dos mais bem sucedidos é o usuário The Loan Shark, que ganha em torno de 200 mil dólares por ano com o canal.

A prática tem causado polêmica, já que a solidão parece ser o prato principal desta nossa onda. A companhia, mesmo que virtual, se faz necessária na hora das refeições, que podem ser um tanto entediantes quando feitas sozinhas. Ainda há quem acredite que este tipo de ação seja atraente para aqueles que se recusem a comer, saciando-se apenas pelo visual alheio. Haja noodles pra essa galera!

Dá uma olhada:

[youtube_sc url=”https://youtu.be/wX2ZZf1Wi4g” width=”628″ height=”350″]

[youtube_sc url=”https://youtu.be/1cm56wIws6s” width=”628″ height=”350″]

[youtube_sc url=”https://youtu.be/3DTjdgrZO-8″ width=”628″ height=”350″]

[youtube_sc url=”https://youtu.be/hwZ-R5mTJ8s” width=”628″ height=”350″]

mukbang

mukbang2

mukbang3

mukbang4

mukbang5

Todas as imagens: Reprodução

Publicidade


Brunella Nunes
Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Dicas para montar seu negócio de forma inteligente e economicamente sustentável