Empreendedorismo

A história da jovem que tinha medo de agulhas e ficou bilionária com um sistema inovador para tirar sangue

por: Bruna Rasmussen

Bilhões de exames de sangue são feitos em todo o mundo. Afinal, esta é a maneira mais comum e segura de identificar doenças e ter informações acerca do estado de saúde geral de uma pessoa. Mas apesar dos pedidos médicos, muita gente se recusa a fazer esses exames. As razões variam do alto custo dos procedimentos ao mais honesto medo de agulha. Mas no que depender da norte-americana Elizabeth Holmes, 30, esse cenário está para mudar.

Aos 19 anos, ainda na faculdade de Engenharia Química, em Stanford, EUA, ela teve a ideia de criar um exame de sangue que fosse menos invasivo, mais barato e que fornecesse os resultados em apenas algumas horas. O resultado disso é a Theranos, uma empresa que tem valor de mercado superior a US$ 9 bilhões e que, aos poucos, está revolucionando a forma com que exames de sangue são feitos.

A proposta é simples e eficiente: com uma minipicada no dedo, uma gota de sangue é coletada por um minitubo que fornece o resultado do exame em quatro horas. Ao todo, mais de 200 exames são ofertados, geralmente com preços menores que os praticados por laboratórios tradicionais. Embora ainda não seja um nome conhecido do grande público, a Theranos está começando a fazer parte da rotina dos norte-americanos após instalar nas unidades da rede de farmácias Walgreens um centro para a realização dos exames, cujos resultados são enviados por email em até 24 horas.

theranos2

Embora não tenha concluído sua graduação, Elizabeth foi eleita pela Forbes a mulher mais jovem do mundo a se tornar bilionária sem a ajuda de heranças ou prêmios. Mas o dinheiro é apenas parte da ambição da moça, que trabalha duro para encontrar nos exames de sangue uma forma de identificar o câncer em um diagnóstico preventivo.

theranos

theranos3

theranos4

Todas as imagens © Theranos

Publicidade


Bruna Rasmussen
Bruna escreve para a internet desde 2008 e tem paixão por consumir informação e descobrir coisas. Adora gatos, inovação e é curitibana – fala “duas vinas”, mas dá “bom dia” no elevador.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Jay-Z vai investir na maconha. E quer empregar quem foi preso na guerra às drogas