Empreendedorismo

A organização que realiza os incríveis últimos desejos de pacientes em estado terminal

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Se você sofresse de uma doença terminal grave e estivesse preso a uma cama de hospital, qual seria o seu último desejo? O holandês Kees Veldboer trabalhava como motorista de uma ambulância e, em 2006, quando estava transportando um paciente de um hospital para outro, foi surpreendido com um pedido: o homem sabia que ia morrer em breve e pediu para ver o canal Vlaardingen pela última vez.

Por alguns minutos, ele apreciou o canal, sentiu o sol no rosto e a brisa leve. Enquanto lágrimas escorriam de seu rosto, o motorista sabia que era isso que queria fazer pelo resto de sua vida: ajudar pessoas a realizarem seus últimos desejos.

Foi assim que surgiu a Ambulance Wish Foundation, uma organização que conta com a ajuda de mais de 250 voluntários e que já realizou mais de 7 mil desejos de pacientes terminais. Muitos dos pedidos são emocionantes, de tão simples, como esses que você vê abaixo:

1. “Curtir um último sorvete”

ambulance-wish-foundation1

2. “Olhar os golfinhos se divertindo”

ambulance-wish-foundation2

3. “Participar do casamento de minha neta”

ambulance-wish-foundation3

4. “Passar um dia na praia”

ambulance-wish-foundation4

5. “Apreciar meu quadro favorito (de Rembrandt) uma última vez”

ambulance-wish-foundation5

6. “Visitar o túmulo do meu melhor amigo”

ambulance-wish-foundation6

7. Ex-funcionário do zoológico – “Me despedir de minha amiga girafa” (falamos dessa história aqui)

ambulance-wish-foundation7

Todas as fotos © Ambulance Wish Foundation

Publicidade Anuncie


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Empiricus, que virou meme com Bettina, é multada em R$ 40 mil pelo Procon-SP