Viagem

As incríveis aventuras do jovem que aos 21 anos já visitou 107 países

por: Redação Hypeness

Enquanto para algumas pessoas as viagens são uma ótima maneira de relaxar e curtir alguns dias de descanso total, para outras, a estrada já é praticamente um estilo de vida. Aos 21 anos, o russo Yasik Smirnoff pertence definitivamente ao segundo grupo. Ele viaja pelo mundo desde os 18 e já conheceu um total de 107 países.

A aventura começou após um divórcio, quando ele era ainda muito jovem. Para superar o momento e encarar o sonho de viajar o mundo, ele colocou uma mochila nas costas e começou sua jornada. Desde então, ele já topou com alguns trabalhos bastante ecléticos: como pastor de ovelhas, toureiro e expedições com vulcanólogos.

Yasik busca conviver sempre com comunidades locais, tentando entender mais sobre o seu estilo de vida e participar da cultura local. É claro que isso já lhe rendeu algumas experiências exóticas, como nadar em um lago repleto de crocodilos, beber sangue animal com uma tribo e se perder sozinho no deserto de Gobi, na Mongólia. Mas ele garante que a aventura valeu cada minuto e ainda pretende passar os próximos dois anos viajando, principalmente pela América do Sul e Antártida.

Eu não tenho um país favorito, são as pessoas que vivem lá que fazem o local para mim“, contou ele ao Daily Mail, acrescentando que possui amigos em mais de 80 países. Dá uma olhada em algumas das imagens registradas durante essa aventura pelo mundo:

russo1

russo2

russo3

russo4

russo5

russo6

russo7

russo8

russo9

russo10

russo11

russo12

russo13

russo14

russo15

russo16

russo19

russo20

Todas as fotos © Yasik Smirnoff

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mina de sal na Polônia com lagos subterrâneos, capelas e lustres feitos de sal parece de outro mundo