Inspiração

Sobreviventes do abuso infantil usam suas histórias emocionantes para tentar mudar o mundo

por: Redação Hypeness

Quando a indiana Sangita (pseudônimo) tinha 9 anos, todos os dias ela pegava o ônibus para ir e voltar da escola. Mas assim que o motorista do veículo começou a abraçá-la, beijá-la e a tocar suas partes íntimas de forma totalmente descabida, o inferno começou. Foram seis meses até que ela tomasse coragem para falar sobre o assunto com alguém. E esta não foi a última vez que isso aconteceu.

Depois disso, um de seus primos passou alguns dias em sua casa e foi necessário compartilhar com ele a cama na hora de dormir. Por três vezes o garoto tentou tocá-la e até hoje ela luta contra a memória desses momentos. A sensação de impotência, de raiva e de medo, muito medo, caminham com ela até hoje, mesmo depois de adulta. Ela se lembra de como começou a usar roupas largas para tentar evitar situações assim e como pensava, erroneamente, que isso tudo acontecia porque ela, de alguma forma que não entendia, provocava.

abuso-infantil6
Sangita (pseudônimo) foi abusada sexualmente duas vezes

Sangita é uma das milhões de crianças que passam por situações de abuso em todo o mundo. Essas crianças geralmente são abusadas por pessoas em que confiam e as situações por que passam as deixam marcadas para sempre. Por isso, em 1980, foi criada na Índia a Bachpan Bachao Andolan (“Movimento pela Salvação da Infância”, em tradução livre), uma organização que busca expor e debater sobre o problema do abuso infantil, uma questão tão velada nas sociedades.

Por meio da campanha Full Stop, a organização convidou diversos adultos para falarem sobre seus casos de abuso e, por meio de seus relatos, mostrar ao mundo que este é um problema que precisa ser debatido e, sobretudo, resolvido. Não é nem preciso dizer que os relatos, em vídeo, são emocionantes. É também impressionante a semelhança com outros casos pelo mundo, inclusive no Brasil. Ainda acha que o movimento do #PrimeiroAssédio não passa de mimimi?

Confira o vídeo completo com a história de Sangita – as legendas estão em inglês.

abuso-infantil7

Uma vez ainda criança, aos 9 anos, e novamente durante a adolescência

abuso-infantil8

Foi meu motorista de ônibus e nós costumávamos ter uma boa relação

abuso-infantil9

Mas até que um dia eu percebi que eu não gostava que ele me abraçasse, me beijasse ou chegasse muito perto

abuso-infantil10

Eu tinha vergonha de mim mesma. Eu comecei a usar roupas largas.

abuso-infantil12

Eu dormi por cinco minutos e então percebi que alguém estava fazendo algo errado

abuso-infantil13

E isso aconteceu por mais duas, três noites porque nós estávamos dormindo na mesma cama e eu não tinha o que fazer

abuso-infantil14

Porque eu não podia contar para a minha própria mãe. Eu não podia dizer: “você estava certa quando me dizia para manter distância dos garotos”

abuso-infantil15

Ela espera educar crianças para que elas possam denunciar o abuso infantil

Todas as imagens: Reprodução YouTube

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Arlindo Cruz recupera voz e forma palavras 3 anos após AVC: ‘Ele nunca esteve tão bem’