Cobertura Hypeness

Acompanhamos o Trilha – Festival Feminino de Cultura Urbana em SP

por: Brunella Nunes

Num fim de semana lindo e ensolarado, São Paulo teve um evento que deu destaque às minas. Não faltou talento e atitude durante o Trilha – Festival Feminino de Cultura Urbana, que propagou o verdadeiro espírito girl power. Porque lugar de mulher é na rua, nas artes, no esporte e onde mais ela quiser.

O evento de 2 dias foi feito com a boa vontade do coletivo de mulheres Efêmmera, onde todas se relacionam artisticamente com a rua de alguma maneira. Com o intuito de mostrar sua pluralidade, o festival expressa o que são, onde estão e o que estão produzindo em meio a uma cultura, até então, dominada por homens.A mulher ainda tem um espaço limitado na rua por causa do machismo enraizado. Acreditamos que iniciativas como o Trilha podem mudar essa história. A palavra da vez é união, assim conseguiremos abrir espaço e mostrar o que estamos fazendo. Tem tanta mina incrível andando de skate, pintando os muros, mandando um som ou dançando. Talento não falta e precisamos mostrar isso”, argumentaram as organizadoras.

Sediado na casa do House of Learning e Sacada, no Alto da Lapa, o festival fluiu com mulheres – e alguns homens – dispostas a mostrarem a que vieram e o quanto sua força realmente é algo representativo neste momento. No sábado (12) e no domingo (13) rolaram diversas atrações, como oficinas, rodas de conversa, feira de publicações independentes, flash tattoo, cabelo e maquiagem. Após as 18h tinha continuação no Espaço Zé Presidente, onde bandas comandadas por meninas faziam um som de respeito.

Na sacada, rolou live painting com as mulheres do coletivo: Negahamburguer, Ana K, Duas, Suzue, Grazie, Siss, Cléo Moreira, Aline TSC, Mathiza, Aline Pinheiro, Laís da Lama, Tikka, Marcella Tamayo, Erica Mizutani, Cris Ventura, Miss, Mari Pavanelli, Paula P Rezende e KOT. A mobilização das minas foi algo emocionante. Ver todas elas ali produzindo, trocando e se conhecendo é inexplicável. Esse movimento de reunir todos esses talentos e jogar pro mundo foi o ponto alto do Trilha”, disseram, o que eu concordo e assino embaixo, porque a mulherada estava realmente entrosada e se divertindo juntas.

Trilha-Fest-5

Fazer com que as mulheres ganhem a devida força nestes cenários é uma tarefa não só do Trilha, mas de todos nós, apreciando, comprando, compartilhando e até patrocinando os seus trabalhos e ideias. Infelizmente, o festival não atingiu a meta de financiamento coletivo de R$ 16.950 no Catarse para que o evento fosse desenvolvido. Mesmo assim, elas não desistiram e fizeram este dia acontecer.

A justificativa, segundo elas, se baseia na ideia de que conseguir apoio requer insistência, credibilidade e adquirir confiança. “Essa parte é trabalhosa, sem dúvida. Ainda mais sendo mulheres, precisamos o tempo todo provar a nossa capacidade de realização“. Ainda assim, conseguiram viabilizar alguns apoios na base da persistência.

TrilhaFest-18

Quem estiver afim de colaborar pode entrar em contato com a organização e enviar propostas. A infraestrutura de eventos deste porte também requer apoio, oferecendo tinta, equipamento de som, material para as oficinas, segurança, equipe, etc. “É isso o que queremos, unir pessoas que acreditam nesse nosso propósito, que é celebrar e trazer luz aos talentos femininos por meio da união da força de cada um, finalizou o coletivo.

É desse jeito que estas mulheres trilham seus caminhos, mostrando que vieram para ficar, somar e crescer na cultura de rua, e em tantas outras áreas da vida. Sempre foi assim, na base da luta e da persistência que as mulheres fizeram história, e essa força não se esgota nunca, muito pelo contrário. Só não enxerga quem não quer.

TrilhaFest

TrilhaFest-3

TrilhaFest-12

TrilhaFest-14

TrilhaFest-16

Trilha-Fest-17

TrilhaFest-8

Meninas na oficina de Fanzine com TAMA-YO

TrilhaFest-25

TrilhaFest-22

Trilha-Fest-42

Mulherada customizando shapes da Rogue

Trilha-Fest-36

Trilha-Fest-43

Trilha-Fest-38

Trilha-Fest-39

Trilha-Fest-15

Trilha-Fest-16

Trilha
Foto: realcoolsampa

Trilha-Fest-47

Trilha-Fest-49

Trilha-Fest-8

Trilha-Fest-6

Trilha-Fest-7

Trilha-Fest-50

Trilha3
Foto: realcoolsampa

Nhoque delícia do food truck Nhoc Nhoc

Trilha-Fest

TrilhaFestSP

Trilha-Fest-20

A artista plástica Erica Mizutani fazendo tattoo. Ela também expôs suas impressões fine art para ajudar os animais prejudicados no desastre de Mariana, em Minas Gerais

Trilha-Fest-25

Trilha-Fest-26

Fotos: © Brunella Nunes e © Fábio Feltrin

Banda The Biggs encerrando a primeira noite do festival

Trilha2
Foto: realcoolsampa

coberturahype

Publicidade


Brunella Nunes
Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Cirque du Soleil disponibiliza espetáculos, tutorias de maquiagem e playlists online