Inspiração

Brasileiro do ES tem corpo velado em bar, com cerveja à vontade e roda de samba

por: Redação Hypeness

Dizem que a morte é a única certeza da vida. Culturas ao redor do planeta, em vez de lamentar e entrar em luto quando uma pessoa deixa esse mundo, preferem celebrar o que foi vivido. Acontece em Gana, no México, no Japão… Mas também no Brasil. Sabia?

No Espírito Santo, um dono de bar e amante da cerveja e do samba, sempre voltava triste de velórios, e dizia que, quando morresse, não queria nada de tristeza. Preferiria que seu corpo fosse velado dentro do bar, cercado de alegria. E a família atendeu seu pedido.

Lembrando um belo samba de Noel Rosa, Gleisson Silva, que morreu aos 68 anos, depois de sofrer um AVC, teve um último encontro com os amigos do jeito que sempre gostou.

Cerca de 3 mil pessoas (!!!) passaram pelo velório, que teve bebida liberada (foram consumidos 11 caixas de litrão de cerveja, 20 caixas de latão e 15 litros de cachaça). Além disso, os amigos formaram uma roda de samba que rolou até a manhã seguinte.

O comerciante Gleisson Silva O comerciante Gleisson Silva

Foi tanta gente que a Guarda Municipal precisou supervisionar a situação. Segundo o filho de Gleisson, quando a celebração ficava animada demais, alguém gritava “fala baixo que vai acordar o velho!”. Com certeza quem lembrar de Gleisson vai se recordar dele com alegria.

Amigos celebram despedida de Gleisson (Reprodução) Amigos celebram despedida de Gleisson (Reprodução)

Roda de samba no velório (Reprodução) Roda de samba no velório (Reprodução)

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Amor no cinema: filmes mostram a evolução de como o sentimento LGBTQ+ é tratado nas telas