Design

Dono da patente da famosa ‘cafeteira italiana’ morre e suas cinzas são colocadas numa moka gigante

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Renato Bialetti foi herdeiro de Afonso, responsável por comprar a patente da cafeteira tipo moka inventada por Luigi di Ponti, em 1933. O ‘magnata do café’, como era chamado, faleceu no dia 11 deste mês, na Suíça, com um fato inusitado: suas cinzas foram colocadas numa versão gigante da popular cafeteira de alumínio, presente em todas as casas italianas e em muitos lares brasileiros também.

Com formato octagonal, influenciado pelo design art-deco, a Moka Express foi feita originalmente de alumínio, pois na época em que chegava ao mercado o ditador Mussolini iniciou a importação de aço inoxidável a favor do “metal nacional”. Foram 10,000 vendas anuais nos anos que antecedem as Segunda Guerra Mundial. Hoje são cerca de 330 milhões de mokas vendidas em todo o mundo.

moka1

Um pouco antes da morte de seu pai, Renato assumiu e passou a investir na publicidade que ajudou a espalhar a cafeteira pelo mundo. Hoje, há coleções no Museu de Arte Moderna Cooper Hewitt, no Museu do Design do Smithsonian e de Londres.

E foi assim, como o último desejo de Renato, que a cafeteira tornou-se urna no jazigo da família, em Omegna, Itália. A moka gigante hoje acolhe, além do café, seu eterno entusiasta.

renato-bialetti

moka2

Foto: via ©CEN

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Conheça as incríveis festas à fantasia que eram organizadas pela Bauhaus