Seleção Hypeness

Seleção Hypeness: essas 7 peças de teatro inovam, rompendo tabus, limites e padrões

por: Brunella Nunes

Publicidade Anuncie

Se em plena terça-feira você já está pensando no que vai fazer no fim de semana, não pode perder a Seleção Hypeness de hoje. Recheada de opções culturais, São Paulo sempre sediou ótimos espetáculos, mas desta vez selecionamos peças teatrais que inovam em seus formatos, indo além dos palcos e narrativas convencionais.

É, já passou muita coisa boa pela cidade e nós sabemos que boa parte delas segue os moldes tradicionais. Mas visando a liberdade criativa e o potencial inovador, a ideia é mostrar aqui as peças e performances teatrais que expandem os horizontes de alguma maneira. Ocupar a rua, incluir o público, transformar espaços e trazer experiências imersivas são só alguns pontos do qual nos deparamos.

Antes de mais nada, lembre-se: as datas são todas válidas para o ano de 2016; para ter maiores informações, acesse os links; e, por favor, seja gentil e respeite os espetáculos quando for assisti-los, assim todo mundo sai ganhando.

1. Nomes‘ – em cartaz dia 18 de fevereiro | grátis

Mais uma peça diferente na Oficina Cultural Oswald de Andrade. Tendo a refeição, um dos rituais mais cotidianos da vida familiar, como cenário central, os performers brasileiros do Biloura Intercultural Theatre Collective recebem o público para um jantar de verdade (com entrada, prato principal e sobremesa) enquanto dividem histórias de um amor a três, confissões, danças e cantos em hebraico, português, uchinaguchi e iorubá. Os atores fazem os presentes de cúmplices ao falar da relação afetiva vivida pelo trio de artistas nos últimos três anos. Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência.

Nomes

O grupo faz ainda uma ocupação com workshop (15 a 19/2), mesa-redonda (16/2) e mais um espetáculo, que você confere abaixo.

2. Spiro‘ – em cartaz nos dias 19 e 20 de fevereiro | grátis

Também do coletivo Biloura, a performance aborda a proximidade com a morte, uma condição humana comum. Uma vigília fúnebre é acompanhada pelo público com cinco pessoas em cena, que revelam aos poucos a fragilidade, a força e a beleza humana frente à morte. Com origem na Itália, a peça foi apresentada em espaços não convencionais como a Igreja da Confraria de Santa Marta, em Agliè (Itália). Retirada de ingressos com 30 minutos de antecedência na Oficina Cultural Oswald de Andrade.

spiro2

3. ‘Fortes Batidas’ – em cartaz até 21 de fevereiro | R$ 20

Em curta temporada no Sesc Santo Amaro, a peça tem feito sucesso desde sua estreia. Criada por jovens atores, diretores e dramaturgos, a história se passa numa balada de verdade onde o público participa da festa e se diverte tanto quanto o elenco. Os 15 jovens atores se encontram numa noite, cruzando desejos e entrando em conflitos embalados pelas fortes batidas da música.

Fortes Batidas


Chega mais no SESC Santo Amaro!!!

Publicado por Fortes Batidas em Sábado, 30 de janeiro de 2016

4. ‘O Defunto’ – em cartaz até 27 de fevereiro | grátis

A adaptação de obra de René de Obaldia, escrita em 1960, ganha novo formato em encenação na Oficina Cultural Oswald de Andrade. As atrizes Talitha Pereira e Tetembua Dandara desconstroem e recortam a história surreal do francês à medida em que dividem uma garrafa de vinho no palco, consumida em cerca de 5 minutos, enquanto os músicos bebem mais uma garrafa. O álcool serve exatamente para desestabilizar a atuação, numa história onde duas mulheres conversam sobre Victor, o finado marido de uma delas.

O Defunto

5. ‘Fim de Jogo’ – em cartaz até 28 de fevereiro | grátis

A peça, escrita por Samuel Beckett, acontece na sala do apartamento do ator Renato Borghi, que interpreta o velho Hamm, um homem cego e paralítico, que divide seu espaço com outras três pessoas mutiladas de alguma maneira. Os personagens são refugiados de uma terra devastada e encenam um jogo de sobrevivência onde cada um tem uma função. Retirar os ingressos a partir das 19h no Itaú Cultural; assim receberá um mapa para chegar ao local, que está a apenas 10 minutos a pé do instituto.

fim-de-jogo

Foto: © Patrícia Cividanes/Itaú Cultural

5. Nise da Silveira – Guerreira da Paz‘ – em cartaz até 17 de abril | R$ 60

Fazendo homenagem a uma das figuras mais importantes do século XX, o espetáculo multimídia em cartaz no MASP une teatro, música, dança (assinada por Ana Botafogo) e projeções referentes à Nise da Silveira, discípula de Jung, que revolucionou a psiquiatria com afeto e arte. O ator Daniel Lobo interpreta a personagem, que fala sobre marcos de sua vida, como a amizade com Manuel Bandeira, a prisão no governo de Getúlio Vargas e o poético encontro com os índios antes de partir.
Nise da Silveira

6. ‘Se Essa Rua Fosse Minha – Espetáculo de Brincar‘ – em cartaz até 27 de março | R$ 20 a R$ 40

Premiado três vezes, o espetáculo infantil se destaca por ser totalmente interativo, onde os espectadores mirins assistem à história “brincando” todo o tempo junto aos atores. Apresentando brincadeiras colhidas do folclore infantil brasileiro, a peça em cartaz no Teatro Ruth Escobar ainda integra pais, avós, educadores e crianças em uma viagem através do “túnel do tempo” dos brinquedos.
Se essa rua fosse minha

7. ‘Corpo_Cidade_Rotinas’ – em cartaz até 29 de dezembro | grátis

Realizado nas imediações da praça da República, centro da cidade, o espetáculo tem um endereço inicial para cada espectador, que recebe as instruções após um agendamento prévio no site ou telefone. Passando pelas ruas 24 de maio, Barão de Itapetininga, Dom José de Barros e Avenida Ipiranga, o intuito é levar o público para uma vivência urbana junto aos atores, misturando ficção e realidade.

corpo-cidade

Para ficar de olho: ‘Macaquinhos’

Eternamente polêmica, a peça teatral causou inúmeras reações ao colocar oito atores contracenando nus, mas não é isso o que tanto choca a plateia. Em cena, eles fazem performances onde um explora o ânus do outro. O espetáculo tem como objetivo trazer à tona novos conceitos de arte. Haverá uma temporada em 2016 em SP para quem quiser assistir, mas ainda sem data definida.

Macaquinhos

Todas as fotos: Divulgação

faixa-selecao-hypeness

Publicidade Anuncie


Brunella Nunes
Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Como assim? Salvador Dalí aparece vivão e vivendo em museu dos EUA