Inspiração

A mensagem viral de uma escola de SP após abolir datas comemorativas e criar o “Dia da Família”

31 • 03 • 2016 às 08:12
Atualizada em 31 • 03 • 2016 às 08:24
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Uma escola municipal de São Paulo tomou uma corajosa iniciativa para tornar o ambiente escolar mais tolerante e inclusivo. Foi decidido, após muita discussão, deixar de lado a comemoração de algumas datas instituídas, como o Dia das Mães e Pais e também datas religiosas (como Páscoa e Natal).

Segundo a direção, eles passaram a questionar a celebração de algumas datas e o prejuízo que isso pode causar nas crianças, visto que várias delas se sentiriam excluídas, como uma criança criada por duas mães, ou então uma que não seguisse a religião católica. Isso sem contar o lado comercial que estas datas acabaram tomando, distanciando as crianças do verdadeiro sentido delas, fazendo-as ligar carinho a presentes e consumo.

Tem família que não tem mãe, família que não tem pai, famílias dos mais variados tipos. Por que dar tanto valor para o Dia das Mães e dos Pais sabendo que não corresponde à realidade de todas as nossas crianças? Não seria muito melhor fazer o “Dia da Família”? Achamos que sim”, defende a direção.

Emei1

Pensando nisso, a escola resolveu passar a comemorar o Dia da Família, onde todas as crianças se sentiriam representadas, seja por suas duas mães, por seu pai solteiro, ou até mesmo pela sua mãe e pai. No Emei Des. Dalmo do Valle Nogueira, todos os tipos de família são bem-vindos, sem discriminação. Um belo exemplo à sociedade!

Leia na íntegra a carta enviada aos pais, que já viralizou na web:

Prezadas famílias,

Em mais um ano de bastante discussão, a escola resolveu não realizar eventos nas tradicionais “datas comemorativas” (páscoa, dia das mães, dia dos pais, natal, etc). Achamos importante dividir com vocês algumas razões:

1) As datas comemorativas foram tomadas por um aspecto muito comercial (compras, presentes, consumo) e reforçar essa ideia (do carinho estar necessariamente ligado ao presente) não faz parte dos nossos objetivos;

2) Dia das mães e dia dos pais desconsideram a diversidade das famílias existentes. Tem família que não tem mãe presente, família que não tem pai, famílias dos mais variados tipos. Por que dar tanto valor para o dia das mães e dos pais sabendo que não corresponde à realidade de todas nossas crianças? Não seria muito melhor fazer “dia da família”? Achamos que sim!

3) A escola pública é laica e não professa nenhum credo, respeitando a pluralidade de religiões de nosso povo. Portanto, datas comemorativas cristãs não serão tema do nosso dia a dia por também considerarmos que a religião é da intimidade de cada família e deve ser tratada em casa.

4) Algumas festas insistem em colocar as crianças em “apresentações” que acabam se tornando uma tortura para professoras e crianças: ensaios, vergonha de participar e se apresentar, tristeza pela ausência de um familiar na apresentação, choro… Podemos brincar muito de cantar e dançar na escola sem ter que passar por momentos como esse. A intenção da apresentação tem que surgir da própria criança, e não somente responder a um desejo do adulto.

A nossa escola é espaço de cultura brasileira e trabalharemos para ampliar o repertório de todas as crianças, sem discriminação e exclusões. Todas as famílias são bem vindas nos eventos abertos e também para conhecer o nosso trabalho, que busca trazer novidades e conhecimentos, sempre respeitando as crianças pequenas e seu modo vivo e alegre de ser.

Atenciosamente,

Emei Des. Dalmo do Valle Nogueira.

Emei2

Sobre datas comemorativas…Prezadas famílias, Em mais um ano de bastante discussão, a escola resolveu não realizar…

Posted by Emei Dalmo Do Valle Nogueira on Monday, 21 March 2016

Todas as fotos © Emei Des. Dalmo do Valle Nogueira

Publicidade

Canais Especiais Hypeness