Estilo

Documentário polêmico retrata a primeiro gang LGBT que está combatendo a violência homofóbica

por: Vicente Carvalho

Não só nos EUA, mas também aqui no Brasil, há um excesso de violência, agressões e até assassinatos envolvendo homossexuais, e essa estatística só piora quando se trata de travestis, negros e/ou afeminados, que são os grupos mais estigmatizados. Para muitos deles, a única opção para se proteger é sempre sair acompanhado ou andar com pequenas armas na bolsa.

Entrando nesse universo, um novo documentário chamado Check It fez uma investigação profunda sobre o que muitos chamam como a primeira gang formada por gays e transgêneros dos EUA. Com idades entre 14 e 22 anos, eles andam com facas esportivas, clavas, bastões e socos ingleses em suas bolsas – inspiradas na grife Louis Vuitton – para protegerem uns aos outros e se manterem seguros.

O documentário conta a história do grupo de cinco adolescentes queers amigos de infância dos Estados Unidos que criaram a gangue que dá título à obra, para se proteger do bullying e da violência a que eram submetidos frequentemente nos subúrbios de Washington, desde 2005, e como depois disso eles começaram uma improvável carreira no mundo da moda.

LGBTGang4

Liderados por um ex-presidiário chamado “Mo“, os membros estão agora criando a sua própria marca de roupa, colocando em desfiles de moda, onde os próprios membros são os modelos da passarela.

O filme tem cenas fortes e muitas vezes brutais, mas também é cheio de esperança e uma resiliência indomável. Na sua essência, o filme explora a amizade eterna que existe entre esses jovens e um vínculo inquebrável que é testado a cada dia na forma que eles lutam para defender o que eles estão construindo em uma comunidade que diariamente quer colocá-los pra baixo.

O filme passou por uma campanha de arrecadação de sucesso na internet e ganhou aporte para ser produzido por completo. Abaixo o trailer dessa jornada da vida real:

CHECK IT Trailer from Check It Film on Vimeo

LGBTGang1

“Autoridades legais chamam-lhes ‘gang’. Eles se chamam a si próprios ‘uma família'”.

LGBTGang2

“Muita gente pensa que gays são frágeis porque não conseguem lutar. Eu apenas cansei de pessoas pegando no meu pé e comecei a lutar de volta”.

LGBTGang3

“Eles andam por aí de batom e vestido – desafiando as pessoas a dizer algo para eles. Isso é muito corajoso. Louco, mas corajoso”.

gang_lgbt6

gang_lgbt7

gang_lgbt8

gang_lgbt

gang_lgbt2

gang_lgbt3

gang_lgbt4

gang_lgbt5

Todas as imagens: Reprodução Vimeo

Publicidade


Vicente Carvalho
Em busca da terra do nunca.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Paula Toller posta foto aos 18 anos e confirma que foi congelada