Inovação

O que aconteceu com o hambúrguer do McDonald’s que estes dois amigos guardaram por 20 anos

por: Redação Hypeness

Não é novidade para ninguém que muitos dos alimentos que consumimos chegam a nós cheios de conservantes para que durem mais. E nem que as grandes redes de fast food capricham nessas substâncias ao montar seus cardápios. Mas criar comidas que não estragam é um pouco demais, né?

O ano era 1995 e os amigos australianos Eduard Neetz e Casey Dean compraram uns lanches ao sair de uma festa, incluindo um Quarteirão para o amigo Jono, que prometeu encontrá-los, mas não apareceu. Ele brincou pedindo que eles guardassem o lanche para a próxima vez que o vissem, e a piada foi levada muito a sério.

225605-650-1449266752-1

Eduard e Casey colocaram o sanduíche numa caixa e deixaram lá. Por algumas semanas, seis meses, cinco, dez, vinte anos! E, por mais incrível que possa parecer, o hambúrguer não estragou. Não tem manchas de mofo, não se decompôs e nem cheira mal – inclusive quem o vê diz que o aroma é igual ao de um que acaba de ser comprado.

O lanche, que possivelmente é mais velho que você, leitor, é considerado o mais antigo do mundo – não que haja muitos concorrentes. E, apesar de parecer recém-saído do forno, é duro como pedra. Alguma coisa tinha que acontecer…

225655-650-1449266752-2

225755-650-1449266752-4

225805-650-1449266752-6-1

225705-650-1449266752-3

225855-650-1449266752-enhanced-17379-1424521460-1

Todas as fotos © Eduard Neetz e Casey Dean

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Yoga Alliance libera certificado para formações online em yoga até fim de 2021 devido à pandemia