Inspiração

Esses relatos sexuais femininos muito honestos postados no Twitter deixaram os caras com a pulga atrás da orelha

por: Redação Hypeness

Uma blogueira inglesa pediu às suas seguidoras que dividissem com ela suas aventuras sexuais mais explicitas e apimentadas, para que fossem compartilhadas anonimamente. Dami Olonisakin – conhecida na internet como Oloni – escreve sobre sexo e relacionamentos e, após receber uma enxurrada de relatos, dividiu-os com seus 16 mil seguidores. O resultado deixou seus seguidores homens espantados com o óbvio. O mundo não é o que pensamos.

A blogueira Oloni A blogueira Oloni

O que a provocação de Oloni quis mostrar é que os homens não são os únicos a se aventurarem por aí, e que não há problema algum nisso – que a maioria de nós, para além de gênero, possui histórias sexuais surpreendentes. O teste é justamente ver se os homens tem coragem de diminuir mulheres que contam fazerem o que todo homem teria orgulho de contar, simplesmente por serem mulheres – simplesmente por machismo. Veja abaixo alguns dos relatos traduzidos.

BLOG1

“Basicamente eu estava transando com dois caras que vim a descobrir eram primos. Eu sabia que eles se conheciam, mas não sabia que era tanto assim. Então hoje eu os encontrei juntos, e eles disseram ‘Oi, esse é meu primo’, e eu fiquei chocada. Não havia o que explicar. Eles sabiam de tudo”

BLOG4

“Eu dormi com dois caras em menos de 24 horas. Basicamente eu terminei com um cara que eu estava há algumas semanas por ele achar que a relação não ia a lugar nenhum. Eu recebo rejeições de um jeito estranho, como um incentivo para conhecer novos caras e festejar, etc… Então comecei um chat com esse cara que calhou de estar perto de mim na hora, então convidei ele para me encontrar (era de manhã, eu tinha acabado de trabalhar num turno noturno) e nós transamos, e eu nunca mais ouvi falar nele. Então um outro cara com quem eu costumava conversar, do nada me mandou uma mensagem nesse mesmo dia, de noite, me encontrou e nós transamos. E ele me chupou LOL. Meu momento mais difícil. Acho que nunca mais farei isso. Realmente não era eu.”

BLOG2

“Eu tive três namorados ao mesmo tempo por um ano. Nenhum sabia do outro, e todos pensavam que nossa relação era exclusiva. Mal sabiam eles. Se eu fizesse um sexo ruim com um deles, eu ligava para outro para que viesse e tomasse controle. Eu me diverti muito jogando com esses rapazes, foi minha maior conquista. Mas eu já parei com essa vida”.

BLOG3

“Vamos chama-los de A, B e C. Eu dormi com A algumas vezes, e depois as coisas foram esfriando e morrendo. Passados alguns meses, eu dormi com B uma vez, sem me lembrar que eles eram amigos e que conheci os dois na mesma ocasião. Eu fiz coisas diferentes com cada um deles. Ambos disseram que não contariam pra ninguém. Nós tínhamos um amigo em comum, que era o link entre nós. Um dia, B ligou pra C e contou pra ele, A estava junto, ouviu e também contou pra C. Eles obviamente conversaram sobre mim (só coisas boas, ainda bem). Mais tarde, A me telefonou querendo que eu fizesse com ele coisas que fiz com B, mas eu não aceitei. Nas semanas seguintes, A e B me procuraram várias vezes, tentando. Para encurtar a história, alguns meses depois eu dormi com C. Estávamos curiosos enquanto amigos. Então eu enfim completei o time”.

BLOG5

A intenção parecia ser justamente mostrar que os rótulos e as funções que homens e mulheres parecem cumprir não passam de encenações, estereótipos e acordos, e que nem todo mundo controla ou sabe o que pensa controlar e saber sobre o outro, principalmente no que diz respeito às relações e ao sexo. Alguns homens, no entanto, terminaram o “experimento” de acompanhar aqueles relatos especialmente sinceros em incômodo evidente diante do mero fato de que as mulheres também fazem as coisas que só os homens são capazes – ou, muitas vezes, gostariam de ser.

Imagens: reprodução Twitter

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
5 dicas para superar estigmas e aproveitar o isolamento para a evolução pessoal