Inspiração

Jogador tenta insultar outro chamando de gay, mas o adjetivo não tem o efeito esperado

Redação Hypeness - 25/04/2016

“Ôôôôôôôô Bicha!”. O tosco grito quando o goleiro adversário cobra um tiro de meta foi importado há pouco tempo pelas torcidas brasileiras, mas logo se espalhou por estádios de todo o país. Mas, enquanto por aqui a homofobia é naturalizada no esporte, em outros lugares é diferente.

(Antes que se tente discutir, usar “bicha”, “viado” ou outros termos como ofensas, como se gays fossem inferiores, é homofobia sim, ok?)

Baerum SK e Sandnes Ulf são times da primeira divisão do futebol norueguês. Em 2015, as equipes estavam se enfrentando quando o jogador Simen Juklerod discutiu com outro e o chamou de gay. O árbitro da partida não teve dúvidas e o expulsou de campo.

Simen-Juklerod-009

O diretor de arbitragem do futebol norueguês confirmou o motivo da expulsão e declarou que “foi dito aos juízes que, se eles ouvirem claramente e não tiverem dúvida sobre o que foi dito, o cartão vermelho é a punição correta”.

Já o Baerum SK, time do expulso, declarou que não aceita o uso de palavras do tipo como ofensa, e que concorda com a medida do árbitro. “Xingamentos não normais nos jogos, mas temos tolerância zero para esse tipo de caso”.

17

CHH779iW4AAsZgU

screen-shot-2015-06-09-at-2-28-45-pm

297ABC2D00000578-3117092-image-m-16_1433871524864

Imagens: Reprodução/VG TV

 

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.