Inspiração

Menina de 14 anos se recusa a medir seu IMC na escola e dá aula de aceitação do corpo

por: Redação Hypeness

Uma estudante norte-americana de Indiana acredita que o índice de massa corporal é uma forma ultrapassada e imprecisa de ser medir a saúde. E, apesar de seus 14 anos, ela não teve medo de defender suas ideias.

Alunos do oitavo ano de um colégio do ensino fundamental foram convidados para medirem seus índices de IMC, ou seja, índice de massa corpórea, na aula de Educação Física. Por não concordar com isso, ela escreveu uma carta lacradora explicando os seus pontos de vista aos diretores e professores da escola.

O cálculo é feito a partir da divisão do peso da pessoa pela altura ao quadrado, classificando então diferentes níveis entre obesidade e magreza. Esse método coloca a menina na categoria de “obesa”, mesmo sabendo que ela é praticante assídua de atividade esportiva. Isso acontece porque o cálculo não distingue gordura de músculo.

IMC

“Como pode alguém que mantém a forma, come saudável e não corre o risco de ter doenças cardíacas e diabetes ser julgada por um cálculo?, pergunta a adolescente, na carta que foi postada por um amigo da família no Facebook.

E prossegue: “O IMC é um modo obsoleto de determinar a saúde do corpo de uma pessoa e é uma medição que não deve ser utilizada no ambiente escolar, onde os estudantes já são pouco conscientes de si e sentem falta de confiança na próprio corpo“.

A conclusão é uma lição para todos os adultos e uma ótima oportunidade para refletirmos sobre a forma como impomos padrões logo desde a infância: “O médico me assegurou que não estou acima do peso. Estou começando a amar meu corpo e não tenciono deixar que um cálculo estéril e obsoleto e um professor de ginástica me digam que sou obesa, porque eu não sou“.

IMC1

Muitos cientistas concordam com a menina, considerando este um método raso de informações que não distingue diferentes tipos de gordura. “Meu IMC não é da sua conta, porque ele e o meu corpo são perfeitos e bonitos do jeito que eles são”, conclui a menina, cuja identidade foi protegida. You go, girl!

Foto topo © SiroGraphy via Visual Hunt

Outras imagens: Reprodução/Facebook

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Nova Zelândia (outra vez) mostra criatividade para falar aos jovens sobre pornô