Inspiração

Projeto de lei propõe auxílio a quem deixa trabalho para cuidar de idoso, criança ou doente, nos EUA

06 • 04 • 2016 às 06:45
Atualizada em 06 • 04 • 2016 às 11:15
Mari Dutra
Mari Dutra Criadora do Quase Nômade, contadora de histórias, minimalista e confusa por natureza, com os dois pés (e um pet) no mundo. Chega mais perto no Instagram.

Todo mundo conhece alguém que precisou largar o trabalho para cuidar dos filhos. Ou, quem sabe, para dar mais atenção a um idoso ou cuidar de perto de alguém que esteja doente na família. Um dos problemas dessa questão é que em 75% dos casos são as mulheres as responsáveis por estes cuidados, o que só serviria para agravar a desigualdade de gênero. Agora, um projeto de lei inovador nos Estados Unidos pode começar a mudar esta realidade.

Proposta pelo senador Chris Murphy, a lei ofereceria um crédito de previdência social às pessoas que deixam suas atividades remuneradas para cuidar de crianças, idosos ou pessoas doentes na família. A ideia visa diminuir as perdas em termos de contribuição sofridas por pessoas que deixam seus trabalhos para cuidar de um ente querido – geralmente, as mães da família.

Um dos aspectos importantes para se entender a proposta de lei é que, diferentemente do Brasil, não há licença-maternidade paga nos Estados Unidos. As mulheres até podem se ausentar do trabalho por 12 semanas, mas não recebem nada por isso, o que pode dificultar ainda mais o orçamento familiar na chegada da aposentadoria, além de aumentar a diferença salarial entre homens e mulheres.

1 (1)

Publicidade

Canais Especiais Hypeness