Inovação

Saiba como checar as ocorrências judiciais de cada deputado que votou no impeachment

20 • 04 • 2016 às 09:09 Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Ao longo do último domingo e durante a votação no Congresso pela aprovação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, a Agência Lupa comentou, através do twitter – e depois publicou um relatório – sobre o número de ocorrências na justiça e nos Tribunais de Contas de cada um dos parlamentares votantes. O resultado é assombroso.

LUPA1

58% dos deputados possuem ocorrências, e 76 dos 513 parlamentares já foram condenados. A cada voto o site tuitou o resultado do eventual deputado. Um dos pesquisados, o deputado Beto Mansur, do PRB de São Paulo, possuí nada menos que 47 ocorrências!

LUPA6

A Agência Lupa se descreve como a “primeira agência de fact-checking (checagem de fatos) do Brasil”, e se baseou nos dados do site Excelência, da ONG Transparência Brasil e no sistema de buscas de ações penais no site do Supremo Tribunal Federal. No dia seguinte à votação, a agência publicou uma reportagem sobre o levantamento e o relatório completo de sua pesquisa.

O Deputado Jean Wyllys, do PSOL, não possui nenhuma ocorrência. Ele votou pelo Não. O Deputado Jean Wyllys, do PSOL, não possui nenhuma ocorrência. Ele votou pelo Não.

O Deputado Jair Bolsonaro, que votou pelo Sim, possui três ocorrências. O Deputado Jair Bolsonaro, que votou pelo Sim, possui três ocorrências.

Tiririca não possui nenhuma ocorrência, e votou pelo Sim. Tiririca não possui nenhuma ocorrência, e votou pelo Sim.

Bruno Araujo, o deputado a selar a votação com o 342º 'Sim', não possui nenhuma ocorrência. Bruno Araujo, o deputado a selar a votação com o 342º ‘Sim’, não possui nenhuma ocorrência.

O gráfico das ocorrências dos deputados que votaram pelo Sim. O gráfico das ocorrências dos deputados que votaram pelo Sim. E dos deputados que votaram pelo Não. E dos deputados que votaram pelo Não.

Esteja você de que lado for nesse debate, uma coisa é certa: não é possível crer em fim da corrupção e em um futuro melhor para o país enquanto aqueles que legislam continuam sendo os que mais precisam fugir das leis – enquanto for uma maioria de bandidos a decidir quem deve ou não ser punido. Esse golpe sem dúvida está sendo dado no país inteiro, em ambos os lados do muro.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness