Arte

Membros do Rage Against The Machine se reúnem com Public Enemy e Cypress Hill para formarem supergrupo

20 • 05 • 2016 às 05:23
Atualizada em 20 • 05 • 2016 às 17:23
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

De quando em quando, músicos de diferentes bandas consagradas se reúnem, e formam o que ficou conhecido como Supergrupos. O mais novo supergrupo na praça se chama Prophets of Rage, e reúne três membros do Rage Against the Machine com Chuck D, do Public Enemy e B-Real, do Cypress Hill. Zack de La Rocha, o icônico vocalista do Rage, ficou de fora.

O Rage Against The Machine em sua formação clássica O Rage Against The Machine em sua formação clássica; Zack de La Rocha é o primeiro à esquerda.

A banda já tem uma apresentação marcada pro dia 3 de junho, no lendário Whisky A Go Go, em Los Angeles. Até agora o que se sabe é que tocarão músicas das três bandas originais, mas há indícios de que uma turnê de verão estaria sendo produzida.

Cypress Hill Cypress Hill, com B-Real vestindo a camisa 32

Apesar de parecer uma grande ideia, o resultado desses supergrupos nem sempre causa impacto – eclipsados pela expectativa e pela força e charme que as bandas originais possuíam. Normalmente tais reuniões se dão em momentos de baixa ou em hiatos de carreira, e os membros do Rage já haviam formado o Audioslave, ao lado de Chris Cornell, do Soundgarden. O resultado de fato não passou de uma marolinha.

O lendário Public Enemy O lendário Public Enemy

Ao longo da história, porém, alguns supergrupos conseguiram provocar interesse de público e crítica. Them Crocked Vultures (reunindo Dave Ghrol, Josh Homme, do Queens of The Stone Age e John Paul Jones, do Led Zeppelin), além dos lendários Cream e Crosby, Stills, Nash & Young são alguns exemplos. Na década de 1980, os Travelling Wilburys talvez tenham sido o maior de todos os supergrupos, contando em seu time com nada menos que George Harrison, Bob Dylan, Tom Petty, Roy Orbison e Jeff Lyne.

Os Travelling Wilburys Os Travelling Wilburys

A reunião dos membros do Rage com o Public Enemy e o Cypress Hill é coerente, e musicalmente cheia de potencial. A turnê de verão pode ganhar contundência especial, por coincidir com o período de eleições presidenciais nos EUA – considerando o quão politizadas e subversivas são as bandas originais. Agora é torcer para que eles deem trabalho a Trump, Hillary e cia.

Chuck D na década de 1980 Chuck D na década de 1980

B-Real B-Real

© imagens: divulgação

Publicidade

Canais Especiais Hypeness