Inspiração

Montagens denunciam a desigualdade de gênero em espaços de poder

por: Redação Hypeness

A presença feminina é minoritária em qualquer esfera do poder. Seja ocupando cargos, entre lideranças políticas e governos, à frente de empresas ou mesmo em palcos de opinião e pensamento, as mulheres são minoria gritante entre os que detêm a possibilidade de transformar a realidade, emitir opiniões públicas ou tomar decisões elevadas. O que a campanha #MoreWomen (mais mulheres), lançada no Reino Unido pela revista Elle, expõe é que essa desigualdade se dá em qualquer lugar do mundo, e é literalmente visível.

Em um vídeo divulgado no final do ano passado, uma série de fotos de momentos significativos, como reuniões da ONU, de líderes internacionais, programas de TV ou debates, foi editada, retirando os homens das imagens.

O resultado é bastante ilustrativo para quem tem dúvidas sobre o tamanho da desigualdade. Em algumas das fotos, resta somente uma mulher em cena após a edição.

MOREWOMEN7

MOREWOMEN6

No Brasil, a campanha #NãoTemConversa levanta o mesmo justo tópico, com enfoque em debates, palestras, painéis e eventos. A ideia é que sem diversidade, não tem conversa. A página da campanha no facebook faz um chamamento direto aos homens, para que se comprometam a não participar, ou ao menos denunciar a desigualdade despropositada entre homens e mulheres em posição de fala ou de poder. É só olhar e ver.

MOREWOMEN17

MOREWOMEN16

MOREWOMEN15

MOREWOMEN14

MOREWOMEN11

MOREWOMEN13

MOREWOMEN10

MOREWOMEN9

MOREWOMEN8

MOREWOMEN12

MOREWOMEN4

MOREWOMEN1

MOREWOMEN3

MOREWOMEN18

MOREWOMEN5

MOREWOMEN2

© fotos: reprodução/more women

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Jovem norueguesa monitora quase 500 perfis nas redes sociais para evitar suicídios