Inspiração

‘Você não sabe o que eu sei…’ A resposta de uma mãe à estranha que a criticou por mimar muito seu bebê

por: Redação Hypeness

O ser humano gosta de dar opiniões – muitas vezes, sem ser chamado, sem pensar minimamente antes de falar, ou sem sequer saber de fato do que se está falando. A verdade porém, é que cada passo pode nos surpreender e revelar inesperados transformadores, e a realidade das coisas costuma ser muito mais complexa – e nesse caso, emocionante – do que julga nosso primeiro olhar. Essas foram algumas das lições que a mãe Kelly Dirkes, do estado de Minessotta, nos EUA, nos ensinou com um post do Facebook no dia 25 de abril.

KELLY2

Nesse dia, Kelly havia sido criticada por uma estranha, na loja de departamentos Target, por carregar sua filha de 10 meses em um canguru, e cuidar dela com o que para a moça parece excesso de esmero e carinho. “Você mima demais esse bebê”, disse a estranha. “Desse jeito ela nunca vai ser independente”. Segundo seu relato, Kelly simplesmente sorriu, beijou sua filha e seguiu sua vida. Ao chegar em casa, escreveu o relato abaixo.

“Querida mulher do Target,

Eu já ouvi isso antes, você sabe. Que eu “mimo este bebê”. Você estava convencida de que ela nunca aprenderia a ser “independente”. Eu sorri para você, beijei a cabeça dela e continuei as minhas compras.

Se você soubesse o que eu sei.

Se você soubesse como ela passou os primeiros dez meses de sua vida completamente sozinha dentro de um berço de metal estéril, sem nada para confortá-la a não ser chupar os dedos.
Se você soubesse como o seu rosto ficou no momento em que seu cuidador do orfanato entregou-a para mim pela primeira vez – fugazes momentos de serenidade misturados com puro terror. Ninguém nunca a tinha abraçado assim antes, e ela não tinha idéia do que ela deveria fazer.
Se você soubesse que ela ficava deitada em seu berço depois de acordar e sem nunca chorar – porque até agora, ninguém iria responder.
Se você soubesse que a ansiedade era uma parte normal do seu dia, assim como bater a cabeça nas grades do berço e balançar-se para ter algum estímulo sensorial e conforto.
Se você soubesse como esse bebê no carregador é dolorosamente “independente” – e como vamos gastar minutos, horas, dias, semanas, meses e anos tentando substituir a parte de seu cérebro que grita “trauma” e “inseguro”.

Se você soubesse o que eu sei.

Se você soubesse que aquele bebê agora choraminga quando é colocada no chão, em vez de fazê-lo quando alguém a pega.
Se você soubesse que este bebê “canta” com o topo de seus pulmões no período da manhã e depois de sua soneca, porque ela sabe que essa sua conversa vai trazer alguém para tirá-la de seu berço e trocar sua fralda.
Se você soubesse que este bebê se balança para dormir nos braços de sua mãe ou de seu pai , em vez de embalar-se sozinha.
Se você soubesse que este bebê fez todo mundo chorar o dia que ela estendeu a mão para ter conforto, totalmente espontâneo.

Se você soubesse o que eu sei.

“Mimar este bebê” é o trabalho mais importante que eu terei e é um privilégio. Vou continuar carregando por mais um tempo – ou até quando ela me deixar carregá-la – porque ela está aprendendo que está segura. Que ela pertence. Que ela é amada.

Se ao menos você soubesse…”

KELLY1

Kelly é mãe de duas meninas, e ambas possuem síndrome de down. Seu comovente post já foi compartilhado 21 mil vezes, e explica não a razão de mimar sua filha – afinal, ela não deve explicações a ninguém – mas sim, a justa profundidade que as coisas possuem sempre, que nos lembra o quanto devemos pensar antes de falar – e, ao máximo, tentar se colocar no lugar do outro antes de julgar.

© fotos: Facebook

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Lady Gaga financia projetos de educação em áreas de recentes massacres nos EUA