Empreendedorismo

A história por trás da página Imagens Good Vibes com Frases Polêmicas

por: Mari Dutra

O que era para ser apenas uma brincadeira entre um casal de namorados acabou se tornando uma das páginas de humor mais amadas (e odiadas!) do Facebook em apenas uma semana. A Imagens Good Vibes com Frases Polêmicas é exatamente o que o nome sugere e já conquistou mais de 250 mil curtidas na rede social.

A brincadeira começou começou quando a professora universitária e produtora de conteúdo Beatriz Blanco quis fazer uma piada com seu noivo, Rodrigo Sanches, que é infografista. Rodrigo ama Trakinas, entre outras coisas muito doces, que ela detesta. Graças a isso, ela postou o seguinte texto em seu perfil pessoal, para brincar com ele:

Como profissional de comunicação eu fico aqui observando as tendências para decidir qual vai ser o textão descolado que eu vou escrever para fazer meu primeiro post no Medium. Aí eu percebi depois de muita análise que a grande trend agora é imagens good vibe. Porém treta também está em alta. Por isso comecei esse projeto pra tentar meu lugar ao sol e no Catraca Livre, que eu chamo de ‘Imagens Good Vibe com Frases Polêmicas’. Para iniciar o caos, hoje eu posto essa pequena reflexão baseada em minha vivência” – a aí vinha a imagem abaixo:

good1

Foi uma piada com essas besteiras que viralizam na internet, e com o fato das pessoas brigarem loucamente por coisas pequenas, que é uma piada interna constante entre a gente. Ia ser só isso, eu zoar ele por causa de Trakinas. Mas meus amigos adoraram e falaram pra criar a página. Rodrigo foi quem mais insistiu. Criei, coloquei ele de administrador, só divulguei pra amigos, para gente se zoar entre nós. Cresceu bizarramente, bem além das nossas expectativas, e a gente foi mantendo por curiosidade pra ver até onde ia chegar“, conta Beatriz.

good1

Ela diz ainda que a ideia surgiu de uma conversa com amigas, em que discutiam sobre como os perfis do Instagram com imagens positivas fazem sucesso ao mesmo tempo que as pessoas adoram brigar online, mesmo quando compartilham esse tipo de coisa.

Mas a repercussão da brincadeira foi muito além do que o casal esperava: “A gente achava que a fanpage ia dar umas 80 curtidas no máximo, mas até esse momento são pouco mais de 230 mil curtidas. Um amigo da social media disse que nunca viu uma página de humor crescer tanto em tão pouco tempo“, escreveu Rodrigo em seu perfil pessoal. Ele comenta ainda que a página recebe em média uma mensagem por minuto.

good3

E quem acompanha a página adora participar, enviando sugestões de polêmicas. Segundo Beatriz, a maioria das sugestões são para zoar os amigos e comentários sobre comida. Recebemos muito: Oreo não é tudo isso, Bacon não é tudo isso, Los Hermanos é muito ruim e pedidos para falar mal de Game of Thrones, diz ela.

good13

Mas uma das principais sacadas da página é justamente “pedir dinheiro” na internet – e a brincadeira não surgiu por acaso.

Nós dois temos projetos pessoais na internet, que nunca renderam dinheiro e nem de perto são grandes como a fanpage. A gente tem muita consciência que criamos um negócio sem elaboração nenhuma que bombou bem mais do que nosso site de games de vários anos, o Bonus Stage. Essa coisa de que fazer site não dá dinheiro é uma brincadeira recorrente entre nós dois porque vemos outras pessoas com sites pessoais muito enlouquecidas atrás da grana e a gente sabe que quem consegue é uma minoria, por questões muito específicas“, conta Beatriz.

good10

Mas talvez seja a chance de descobrir que ser famoso na internet serve para alguma coisa sim. Segundo ela, já surgiram propostas de anúncio, mas nada foi concretizado. “Não estávamos preparados pra nada disso. Eu fiz a piada quinta feira passada! É muito louco.

good11

Na verdade essa página é uma grande piada com esse tipo de coisa que sai em sites como Buzzfeed e Catraca Livre tipo ‘veja essas imagens incríveis com frases inspiradoras’ que, ironicamente, saiu nesses mesmos sites. É realmente uma piada interna que saiu de controle“, afirma.

good2

Um pessoal não entendeu que a ideia era ser polêmico e não impositivo e ficou bravo de verdade. Mas surpreendentemente, recebemos pouquíssimas mensagens de ódio ou negativas. E né, odiar na timeline é direito das pessoas” – a gente mais do que concorda! 😉

good4

good15

good14

good12

good9

good7

good6

good5

Todas as fotos: Reprodução Facebook

Publicidade


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Não levei o investimento do Shark Tank para meu app canábico. Mas aprendi muito