Inspiração

Campanha quer criar fundo para amparar mulheres vítima de estupro

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

O Coletivo Feminismo pela Igualdade acaba de lançar uma campanha pela criação de um portal contra a cultura do estupro. Funciona assim: um site de financiamento coletivo arrecadará fundos necessários para que o coletivo viabilize meios para que mulheres abusadas possam receber apoio jurídico, além de terem acesso a conteúdos informativos e educacionais. Quem vamos ajudar?

O coletivo surgiu da indignação de mulheres cansadas de ver a proliferação da cultura do estupro na sociedade brasileira. Não é à toa. Segundo dados oficiais das secretarias estaduais da Segurança coletados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil teve em 2015 pelo menos 47.646 mulheres vítimas de estupro. O resultado representa, em média, um caso a cada 11 minutos. Ainda de acordo com o levantamento, de todos os Estados brasileiros, Roraima é o que detém a maior taxa de estupros do país – 55,5 casos a cada 100 mil habitantes.

E para espalhar a mensagem do feminismo, o coletivo necessita de ajuda para o projeto que vai construir uma parede virtual com depoimentos de mulheres. A intenção é ajudar vítimas de estupro e abuso sexual, além de estimular o diálogo entre pais e educadores para educar as novas gerações a agirem com mais igualdade e a aprenderem a identificar abusos.

O projeto conta com um portal que auxiliará na luta contra a cultura do estupro. A iniciativa inclui também um local para Denúncias Online, onde as vítimas de abuso podem preencher um formulário para que se possa fazer um levantamento mais próximo do real dos casos, mapear por país, estado e cidade. A ideia é ter números mais consistentes afim de pressionar os governos a tomarem medidas mais efetivas e também para alertar a população.

De acordo com Náthalie Siqueira, uma das organizadoras do coletivo, além das iniciativas citadas acima, serão criados conteúdos e outros materiais. “Queremos disseminá-los em palestras e encontros para levar o conhecimento onde há desinformação e violência, causas principais da cultura do estupro”, explica.

Para Giovanna Prado, também organizadora do coletivo Feminismo pela Igualdade, o crowdfunding é uma forma democrática de unir toda a sociedade em torno de um sonho ou ideal. “Acreditamos muito no poder do financiamento coletivo e com certeza nossa parceria com a Kickante nos auxiliará na criação do portal contra a cultura do estupro”, finaliza.

Para ajudar basta acessar o site da Kickante. Os valores são a partir de R$ 10 😉

femfoto01_0

femfoto02

femfoto03

femfoto04

Fotos: divulgação

Publicidade Anuncie


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Depois de perder tudo para o rapa ambulante se comove com solidariedade