Inovação

Chapeuzinho Vermelho negra está em campanha de crowdfunding no Catarse; apoie

por: Redação Hypeness

Debaixo de qualquer história há uma porção de conceitos, ideias, ideais e padrões que, numa leitura mais rasa, podem passar desapercebidos, mas que influenciam desde criança o nosso modo de pensar e agir – inclusive nas mais célebres e tradicionais histórias infantis. Foi a fim de chacoalhar esses conceitos embutidos que o ilustrador Daniel Wu resolveu recontar a história da Chapeuzinho Vermelho, mas com uma pequena mudança: ela agora é uma menina negra.

CHAPEUZINHO4

Segundo o projeto, a história segue tradicional, mas os personagens, não. E o motivo para recontar essa história, para Daniel, é exatamente o fato de que todo mundo já a conhece integralmente. Repensar os mais sedimentados e automatizados conceitos é o que pretende o projeto. Ao invés de perguntar “Por quê uma chapeuzinho negra?”, Daniel convida para outra pergunta: por quê não?

CHAPEUZINHO2

Além de oferecer um paradigma mais plural, Daniel e sua Chapeuzinho Negra pretendem permitir que mais crianças se identifiquem com personagens parecidas com elas.

CHAPEUZINHO1

O projeto está em financiamento coletivo no Catarse, e por lá você pode adquirir sua cópia junto de uma porção de outros produtos dessa nova chapeuzinho. Junto, você ainda ajuda a tirar do lugar certos preceitos e permitir que outros adentrem a cena – tornando assim, no mínimo, os imaginários infantis mais plurais e diversos, o que é necessariamente uma bela notícia.

CHAPEUZINHO3

© Ilustrações: Daniel Wu

Recentemente o Hypeness mostrou uma menina que reune milhares de livros com protagonistas negras. Relembre.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Em áreas remotas e sem internet a conexão de alta velocidade passará a ir através de feixes de luz