Inspiração

Ex-detento convida juíza que lhe deu condicional para integrar a banca de seu TCC

por: Redação Hypeness

Qual a chance de alguém que foi preso se reintegrar à sociedade? Lincoln Gonçalves Santos sabe por experiência própria que não é fácil, mas ele venceu as probabilidades. O ex-detento tirou 10 na apresentação de seu Trabalho de Conclusão de Curso e está perto do bacharelado em Direito, e fez questão que a juíza que possibilitou isso estivesse lá.

Em 2005 ele foi condenado por latrocínio (roubo seguido de morte) e passou 7 anos e 26 dias na cadeia. Decidiu refazer a vida. A juíza Denise Helena Schild de Oliveira permitiu que ele passasse para o regime semiaberto, podendo sair da prisão durante e dia e voltar à noite, possibilitando que ele entrasse na faculdade.

2016-06-28-banca avaliadora Lincoln

Denise disse que a Lei de Execução Penal garante o direito ao estudo, e que seria “uma chance de ressocialização, rara no sistema penitenciário brasileiro”. Não é por menos, Lincoln sabe: “A cadeia é o inferno. Passei por umas oito em Santa Catarina. É quase impossível deixar o crime com o que o Estado oferece.”

“Fui tratado feito bicho. Dormi em cela insalubre, superlotada, nos davam para comer carne estragada, feijão com barata. Fora todas as vezes que apanhei porque reclamava meus direitos. Isso era tudo o que eu queria: saber os meus direitos”, completa.

2016-06-28-banca Lincoln

O tema do TCC foi justamente o sistema prisional brasileiro, que viola documentos internacionais de proteção dos direitos humanos. Lincoln já se inscreveu para o Mestrado, com a intenção de continuar pesquisando sobre o sistema prisional. Ele também quer ser professor e proporcionar mais pessoas que passaram pela cadeia.

2016-06-28_Juiza participa de banca de TCC

Imagens: divulgação

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Este senhor fofo finalmente conseguiu pagar uma dívida de 14 dólares que tinha desde os anos 1950