Inspiração

Mulher que estava amamentando seu bebê num restaurante recebe gentileza inesperada

por: Redação Hypeness

Infelizmente, amamentar em público ainda é um tabu para muitas pessoas e culturas. Não faltam exemplos de manifestações contrárias quando uma mãe abre seu sutiã para dar comida a um filho que está com fome, caso isso aconteça em uma festa, por exemplo. Em alguns países, mulheres chegam a ser presas por darem de mamar em locais públicos.

Mas foi exatamente o contrário que aconteceu com a jovem Briar Lusia Mcqueen! Briar, que mora na Nova Zelândia, foi até um restaurante numa manhã como qualquer outra, fez o pedido do seu café da manhã e, quando estava pronta para comer, seu bebê de apenas 2 meses começou a chorar. Estava com fome, assim como sua mãe. Claro que Briar não pensou duas vezes em alimentar seu filho. Enquanto isso, sua comida intocada esfriava ao lado.

AmamentRest1

Foi então que uma estranha se aproximou, causando certo medo em Briar, já que quando estranhos se aproximam nestas situações quase sempre é para recriminar o ato da amamentação. Mas, para surpresa da mãe, a estranha cortou a refeição de Briar, e ajudou-a a comer seu café da manhã.

“Que boa mãe você é, nós não podemos deixar sua comida esfriar, podemos?”, disse a mulher, que não teve o nome revelado, já que Briar ficou tão emocionada que esqueceu de perguntar. Foi por este motivo, inclusive, que ela resolveu contar a história no Facebook, para quem sabe assim encontrar a tal estranha que foi tão atenciosa com ela e poder então agradecer pelo ato gentil.

Tomara que histórias como esta se repitam muitas e muitas vezes por aí!

Todas as fotos: Reprodução Facebook

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Richarlison da seleção, ao falar sobre apagão no Amapá, mostra mais consciência do que autoridades