Sustentabilidade

Áreas degradadas ganham vida nova pelas mãos do movimento Jardins Subversivos

Brunella Nunes - 01/07/2016

Infelizmente é comum encontrar entulho em canteiros e áreas verdes, que acabam morrendo com tamanho desprezo. Com foco na preservação ambiental e na revitalização de áreas degradadas, o movimento Jardins Subversivos arregaça as mangas para exercer a chamada Jardinagem de Guerrilha, termo mundial designado a pessoas que ocupam espaços públicos para plantar e fazer florescer uma nova vida

No Brasil, o grupo de jovens ativistas de Mococa, interior de São Paulo, visa transformar áreas públicas abandonadas em jardins e pomares urbanos. “Nossos atos não são feitos à espera de algum reconhecimento. Plantamos oxigênio, plantamos vida, lutamos por um mundo melhor, e isso não há preço”, escrevem em sua página do Facebook

jardins-subversivos15

Colocando a mão na terra em prol do verde, eles realizam plantios secretos na cidade, e em junho deste ano participaram do 4° Unfuck The World, movimento global de ações positivas e comunitárias, ajudando a promover um parque ecológico em Mococa por meio de um mutirão. Além de revitalizar pequenos canteiros, também fazem hortas em grandes espaços, distribuem mudas frutíferas e estão com planos de recuperar uma nascente local.

Com essa revolução permacultural, fica mais fácil correr atrás do tempo perdido. Essa inspiração toda foi longe, chegando ao Rio de Janeiro, que já está entrando nessa onda com a presença de um grupo na capital carioca. Anima aí, São Paulo! Como diria o jornalista cearense Dafne Sampaio: você prédio, acho tédio; você praça, acho graça. 

jardins-subversivos12

jardins-subversivos13

jardins-subversivos7

jardins-subversivos3

jardins-subversivos4

jardins-subversivos6

jardins-subversivos5

jardins-subversivos2

jardins-subversivos8

jardins-subversivos

jardins-subversivos10

jardins-subversivos14

jardins-subversivos11

Todas as fotos: divulgação

Publicidade


Brunella Nunes
Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Curso online e gratuito de aquaponia ensina a fazer cultivo doméstico e sustentável