Inspiração

Muito além de uma medalha: conheça os refugiados que irão competir nas Olimpíadas do Rio

por: Redação Hypeness

Tradicionalmente, a primeira delegação a desfilar na cerimônia de abertura das Olimpíadas é a anfitriã. Desta vez, nos Jogos do Rio, será um pouco diferente. Antes dos brasileiros receberem os aplausos do estádio e do mundo, 10 atletas carregarão uma bandeira que não representa uma pátria, mas uma luta: a dos refugiados.

O Time Olímpico dos Refugiados servirá como um símbolo do empenho de milhões de pessoas que foram forçadas a deixar seus países de origem. Dados divulgados pela ONU no último mês revelaram que já são mais de 21 milhões de refugiados em terras estrangeiras, um novo recorde.

A iniciativa foi anunciada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) em março, mas apenas recentemente pudemos conhecer os membros do #TeamRefugees. São cinco atletas do Sudão do Sul, dois judocas da República Democrática do Congo, dois nadadores da Síria e um maratonista Etiópia; totalizando seis homens e quatro mulheres.

atleta1

atleta4

atleta5

Cada atleta foi apresentado em um vídeo postado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (veja a playlist completa aqui). Na série, é possível saber um pouco mais sobre as trajetórias inspiradoras destes atletas que sonham com muito mais do que medalhas. A batalha deles é por respeito e reconhecimento.

“Eu entrei no judô para buscar uma vida melhor, porque eu procurei pela minha família por muitos anos. Nunca tinha ouvido falar que refugiados poderiam disputar uma Olimpíada. Ficarei como um exemplo para os refugiados do mundo. Eles podem fazer algo, como eu. Minha medalha será deles”, declarou Yolande Mabika. Após perder os pais para a guerra em seu país natal, a congolesa tenta uma nova vida no Brasil há três anos.

O COI anunciou que irá disponibilizar uma comissão técnica de dez integrantes para a nova equipe, que competirá sob a bandeira olímpica durante os Jogos. “Estes atletas irão mostrar ao mundo que, apesar das tragédias inimagináveis que enfrentaram, todos podem contribuir com a sociedade através de seus talentos, habilidades e força do espírito humano”, declarou Thomas Bach, presidente da entidade.

Confira a relação completa dos atletas refugiados que irão competir na Olimpíadas do Rio de Janeiro:

Yonas Kinde (Etiópia) – Atletismo, Maratona.
Yiech Pur Biel (Sudão do Sul) – Atletismo, 800m.
James Nyang Chiengjiek (Sudão do Sul) – Atletismo, 400m.
Anjelina Nada Lohalith (Sudão do Sul) – Atletismo, 1500m.
Rose Nathike Lokonyen (Sudão do Sul) – Atletismo, 800m.
Paulo Amotun Lokoro (Sudão do Sul) – Atletismo, 1500m.
Yolande Bukasa Mabika (RD Congo) – Judô, -70kg.
Popole Misenga (RD Congo) – Judô, -90kg.
Rami Anis (Síria) – Natação.
Yusra Mardini (Síria) – Natação.

atleta8

atleta7

atleta2

atleta3

atleta6

atleta9

Todas as imagens © Divulgação/Reprodução COI

*O Canal Olímpico Hypeness foi criado para todos aqueles que são adeptos da transformação, da superação e da inclusão. Para os que viram a história sendo escrita a cada nova medalha e para os que esperam por ela. Neste canal o Hypeness vai contar histórias inspiradoras e atletas que fazem a diferença. E você vai perceber que, muito para lá do esporte, este é um evento de celebração da vida.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Policial? Foto de Jacaré, ex-É o Tchan que mora no Canadá, deixa internet intrigada