Estilo

Organização Olímpica exclui religiões africanas do centro ecumênico do Rio

por: Redação Hypeness

Esta é daquelas notícias que o Hypeness preferia não dar, mas é precisamente o fato de elas continuarem acontecendo que torna urgente dar destaque. As religiões de matriz africana ficaram fora do centro ecumênico da Vila Olímpica e todos nós sabemos que não foi coincidência.

Dados da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa do Rio de Janeiro (CCIR) já haviam mostrado que mais de 70% dos casos de ofensas, abusos e atos violentos registrados no Estado entre 2012 e 2015 são contra praticantes de religiões de matrizes africanas (e olha que foram mais de mil). A BBC falou sobre isso e sobre os motivos pelos quais as religiões africanas são as mais descriminadas (leia aqui). Mas o pior é ver pessoas responsáveis por grandes empresas ou eventos tomarem decisões como essa.

O centro ecumênico do Rio tem espaços próprios para a representação religiosa, e isso inclui cristianismo, islamismo, judaísmo, hinduísmo e budismo. Porém, religiões como o Candomblé, Umbanda ou outras de matriz africana foram vetadas, mesmo sabendo que têm um alcance maior que algumas das outras no universo brasileiro.

ReligiaoOlimpica2
Foto © Amanda Oliveira

O espaço é coordenado pelo padre Leandro Lenin e a decisão foi justificada com o fato de ser impossível atender a todas as religiões. Assim, diz o Comitê Olímpico do Brasil (COB), foi dada primazia às cinco religiões mais representadas entre os atletas. Além disso, o COB diz que a decisão foi tomada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional).

O centro ecumênico vai funcionar entre agosto e setembro e, se algum atleta solicitar a presença de um líder religioso fora das cinco citadas, terá direito ao encontro.

Foto de topo © Luciano Paiva2010

[com informações via Conexão Jornalismo]

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Reebok cria edição limitada com homenagem ao ‘Toy Story 4’