Inspiração

SP X RJ: é night ou balada?

por: Redação Hypeness

Não seria exagero dizer que desde que o mundo é mundo paulistas e cariocas enfrentam uma batalha épica de costumes, tradições – e até beijinhos no rosto. São apenas cerca de 460 km, mas na noite essas peculiaridades podem te fazer parecer estar a milhares de quilômetros longe de casa. Descubra alguma delas e veja toda a “multiculturalidade” que essa ponte aérea pode oferecer.

Night ou balada? Rolê ou rolé? Na verdade tudo isso pouco importa na hora da zoeira, a gente sabe. E aí sim quando mais diferente, melhor! Mas para você não passar vergonha – ou para zoar com propriedade aquele seu migo de outro estado – vamos te mostrar quais as principais diferenças que rolam nas madrugadas de São Paulo e do Rio. Olha só:

Caô x lorota

É, essa é importante você saber! Porque quando alguém chega no Errejota e diz que o que você acabou de dizer é “caô” não saia sorrindo achando que é um lindo elogio. Isso quer dizer “lorota”, ou então, mentira.

1

Em SP é breja, no Rio é cerva

Essa daqui dá até para você saber o que é, mas é importante estar com o vocabulário na ponta da língua quando o assunto é a bebida mais consumida pelos brasileiros. Acostume-se com o palavreado da night. Ou seria balada?

2

Deixe a esquerda livre

Não, aqui não vamos falar de política. O assunto é muito mais complexo que isso: a esquerda da escada rolante livre. Em São Paulo é de lei: se você não quer ficar parado na escada rolante, vá pela esquerda. No Rio quase ninguém segue essa regra. Portanto, na hora de correr para pegar o metrô antes de fechar, fique ligado, pois se você empacar em terras paulistas a “treta” está formada. E lembre-se também de pegar o “busão” no ponto de ônibus, pois só no Rio esta área é meramente ilustrativa!

ESCADA

Sandália pode ou não pode?

Lá no Rio as sandálias de dedo, também conhecidas como chinelo, são bem-vindas em qualquer canto que tenha música, amigos e diversão. Assim como deveria ser em qualquer lugar do mundo: basta se sentir bem – e ir. Mas em Sampa alguns lugares podem te fazer sentir um alienígena caso você “sair de balada de chinela”. Ou até pior e fora de bom senso: barrar a sua entrada. Mas se o seu rolé for na noite carioca, sunga, sandália e às vezes até o peitoral à mostra são super bem-vindos!

4

Os dois beijinhos, claro!

Este ensinamento é fundamental para qualquer mortal que em busca de novas amizades paulistanas ou cariocas. Lembre se: no Rio são dois e em SP só um! E cuidado para não deixar ninguém no vácuo!

hi

É claro que o trânsito de São Paulo já chegou no Rio, bem como o Carnaval de rua carioca já virou tradição entre os paulistas. E no final das contas, todas essas diferenças só agregam valor ao camarote!

O importante é que seja onde for diversão é diversão, e o que vale mesmo é festejar. A Desperados tá junto no rolê/é, seja ele qual for – unindo as diferenças e transformando em misturas que dão certo. Um exemplo disso é a festa carioca DOOM que encerrou a Galeria Desperada em SP no último dia 25/06.

desperados

Mas no final das contas, na hora que bate aquela larica, é biscoito ou bolacha?

Fotos via Giphy e divulgação

artigo_patrocinado

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Professora oferece suco de maracujá, material e muito incentivo antes de provas no RJ