Inovação

Ativistas mandam nudes para quem não votar em Trump

03 • 08 • 2016 às 10:12
Atualizada em 03 • 08 • 2016 às 10:16
Vitor Paiva
Vitor Paiva   Redator Vitor Paiva é jornalista, escritor, pesquisador e músico. Nascido no Rio de Janeiro, é Doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Trabalhou em diversas publicações desde o início dos anos 2000, escrevendo especialmente sobre música, literatura, contracultura e história da arte.

É evidente no cenário político mundial a necessidade de novos meios de engajamento e interesse da população pelas eleições e as pautas relativas a candidatos. Um grupo, originalmente formado por mulheres profissionais do sexo, mas agora já expandido a qualquer pessoa maior de idade, está levando esse engajamento a um outro nível nas eleições presidenciais americanas: elas trocam nudes por qualquer voto contrário ao conservador Donald Trump.

Trump6

São as Tramps Against Trump (em tradução livre, Vagabundas contra Trump), e a ideia é bem simples: basta enviar, através do site do grupo, uma selfie comprovando que você votou em qualquer outro candidato para receber em troca um nude. É claro que, em muito casos é impossível uma prova irrefutável (pois não é permitido tirar fotos dentro das cabines de votação), mas a questão aqui é maior: é expor o conservadorismo autoritário do candidato republicano, e incentivar os progressistas a se posicionarem contra Trump. Para isso, segundo a representante, usaram aquilo que, hoje em dia, todo mundo quer: os nudes.

Trump4

Ela garante que o grupo não apoio candidato algum – apenas se opõe com veemência ao republicano. Trump e todo seu partido já expôs posições bastante retrógradas e invasivas a respeito das mulheres, os direitos LGBT, justiça reprodutiva, feminismo, aborto e tudo mais que as Tramps Against Trump defendem.

Trump3

O grupo sabe que as críticas virão, e não espera agradar a todos. “Nós somos sexualizadas pela mídia, pelos homens de qualquer forma”, ela diz. Logo, melhor utilizar essa força em favor de uma causa nobre e política pois, humor à parte, essa eleição é fundamental não só para profissionais do sexo, como para as mulheres e minorias em geral. “Quem se tornar presidente afetará diretamente o que poderemos ou não fazer com nossos corpos”, ela lembra. O site volta e meia é tirado do ar, mas a campanha segue pelo Twitter ou pelo Tumblr.

Trump9

Trump7

Trump5

Trump2

Trump4

Trump10

Trump8

Trump1

©fotos: divulgação

Publicidade

Canais Especiais Hypeness