Debate

Condomínio em Ipanema culpa “serviçais” por lixo no prédio porque ‘pessoas da classe média não fazem isso’

por: Redação Hypeness

Um bilhete deixado em um condomínio rodou e fez tumulto nas redes sociais. Resumindo a ópera: estavam reclamando do lixo jogado pela janela e, diante da condição de não encontrar nenhum culpado pela porquice, resolveram colocar a culpa em crianças e “serviçais” – termo encontrado nos livros de história que contam o triste comportamento colonial – que insiste em persistir até hoje.

É, as pessoas estão mesmo perdendo a noção. A justificativa pelas acusações se dá pelo fato de que a administração “se recusa a acreditar que pessoas esclarecidas da classe média – como a quase totalidade dos condôminos do Condomínio – possam adotar tal prática”.

“Por isso, preferimos dar o crédito desse péssimo comportamento a crianças/adolescente ou serviçais”.

O episódio aconteceu em Ipanema, no Rio de Janeiro, e ganhou visibilidade graças ao post de uma das moradoras que escreveu:

“Serviçais. SERVIÇAIS. Com todas as letras. É assim que meu condomínio em Ipanema se refere aos trabalhadores domésticos que lá atuam. Só ao ler essa palavra, eu já me senti no século 19, onde meus vizinhos insistem em querer viver!

Mas era só o primeiro absurdo. A circular do meu prédio, assinada pela síndica, era uma advertência por todo tipo de coisa que é jogada dos apartamentos. E é aí que vem o pior. O texto diz que o condomínio se “recusa a acreditar que pessoas ESCLARECIDAS DE CLASSE MÉDIA possam adotar tal prática“. Aí, a culpa pelo péssimo comportamento foi pra quem? “SERVIÇAIS”.

É por viver em Ipanema que eu não me surpreendo ao ver notícias da internet como “corruptos, mas íntegros”, “a defesa pelo fim da universidade pública gratuita”, “redução do SUS” e, claro, quem acha um absurdo que os trabalhadores domésticos agora tenham (pasmem!) DIREITOS trabalhistas.

Essa circular deixa bem claro quem não quer saber “Que horas ela volta?”, quem não se importa com os trabalhadores que abandonam seus filhos pra cuidar dos filhos das patroas, quem vive numa dependência de 2 metros quadrados com almoço “diferenciado” da Casa Grande.

Por mais que vocês queiram, não vamos retroceder. Os filhos das empregadas que vocês humilharam no Jockey Club hoje estudam na universidade pública gratuita que seu filho não conseguiu passar. E se isso é o que eles tem coragem de escrever e publicar numa circular para todos os moradores, imagina os pensamentos mais sombrios dessa gente?”

#Lamentável

Foto reprodução Facebook

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Marca de móveis abole termo ‘criado-mudo’ por associação ao racismo