Arte

Ela cria tirinhas certeiras para escancarar o machismo do dia a dia de que nem damos conta

por: Mari Dutra

A cultura machista está em vários cantinhos do nosso dia-a-dia. Basta querer ver para perceber que ele nem é assim tão sutil. Os comentários machistas estão na cobertura das Olimpíadas, na forma como encaramos as mães e também aparece na propaganda há muito tempo. Agora, uma série de tirinhas feministas está mostrando que não há mais espaço para este tipo de comportamento!

São as tirinhas da Guta Garatuja, da brasileira Kaká Aguiar. Desde outubro de 2015, ela cria uma série de quadrinhos da personagem que questionam estereótipos de gênero com muito humor e uma dose de crítica social. Fomos conversar com ela para entender como nasceu a personagem.

GutaGaratuja2

Esse não foi um projeto planejado, pois até então eu nunca tinha pensado em nada parecido. Não sou da área de criação e não sei desenhar, mas sempre gostei muito de humor e a causa feminista costuma estar em pauta nas minhas discussões. E foi após uma dessas discussões que tive com um amigo bastante machista que a Guta nasceu“, conta Kaká.

Ela saiu da discussão pensando em tudo que poderia ter falado mas não falou por perceber que o amigo não estava aberto a construir um novo pensamento. “Senti falta de ter um ‘meme’ que expressasse o que eu estava sentindo para mandar para ele em forma de piada com um fundo de verdade, e foi então que decidi criar minha própria tirinha. Ao criar a primeira, as ideias começaram a fluir e quando eu vi, já tinha criado 7 tirinhas na sequencia e aquele nó na garganta gerado pela discussão havia passado.“, diz.

GutaGaratuja5

O sucesso não demorou nada para aparecer: “Na época eu não tinha página da Guta, então eu postava no meu Facebook pessoal e o sucesso entre minhas amigas foi imediato. Recebia várias mensagens com idéias de tirinhas novas e pedidos para eu continuar publicando. Até que resolvi criar uma página no Facebook somente para as tirinhas e a rapidez com a qual a página foi ganhando seguidoras superou todas as minhas expectativas.” Para se ter uma ideia, a página já reúne quase 40 mil seguidores na rede social.

GutaGaratuja1

Em tirinhas recentes, ela explica alguns comportamentos masculinos que acabam por disseminar ainda mais a cultura machista, como o manterrupting ou o gaslighting e mostra que sabe a verdadeira importância das tirinhas: “Sinto que a Guta hoje tem a responsabilidade de falar não somente por mim, mas por todas nós“.

Espia só alguns quadrinhos da personagem.

guta1

guta2

guta3

GutaGaratuja0

GutaGaratuja3

GutaGaratuja4

guta4

guta6

guta7

guta8

guta9

guta10

guta11

guta12

guta13

guta14

guta15

guta5

Todas as imagens © Guta Garatuja/Facebook

Publicidade


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Michal Dziekan usa sua arte para expor o lado sombrio na nossa estrutura social