Debate

Ministério do meio ambiente nomeia para o Ibama advogado que confessou crime ambiental

por: Redação Hypeness

Que políticos muitas vezes lutam contra aqueles que seu cargo pressupõe que deveriam defender, isso basta ser brasileiro para ter certeza. Ultimamente, porém, o hábito de transformar uma pasta ou cargo no próprio inimigo de sua causa passou a ser feito à luz da imprensa, para quem quiser ver, sem pudor ou justificativas.

Sarney Filho, ministro do Meio Ambiente do governo interino de Michel Temer nomeou como superintendente do Ibama em Tocantins o advogado Luciolo Cunha Gomes. O detalhe é que recentemente Luciolo confessou com orgulho nas redes sociais justamente um crime ambiental.

 Ibama1

Em seu post, Luciolo relatou estar comendo um animal silvestre – mais precisamente um Caititu, também conhecido como porco do mato.

Ibama3

Luciolo ainda complementa, confessando: “O medo aqui é só aparecer o Ibama… rsss”. Nos comentários, o agora superintendente debocha justamente da instituição que passou a fazer parte.

Ibama4

Caçar animais silvestres sem autorização de autoridades ambientais é crime com pena de 6 meses a um ano prevista. Em sua página no Facebook, a Associação Nacional de Servidores do Ibama questionou o óbvio: se o ministério do meio-ambiente é para defender o meio-ambiente, como pode ser nomeado um infrator das normas para superintendente?

 Ibama5

Para piorar, Luciolo substitui Flávio Luiz de Souza Silveira, que é biólogo. Depois de ter o post localizado pelo jornal Estado de São Paulo, o novo superintendente, é claro, apagou sua conta no Facebook.

O ministro Sarney Filho

O ministro Sarney Filho

Sarney Filho é o mesmo que mandou reinstalar aparelhos de fax em seu gabinete – que, além da estranha suspeita que levanta, é incrivelmente mais poluente e ecologicamente incorreto no consumo de papel.

© fotos: reprodução/divulgação

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ana Beatriz, indígena de 5 anos, é morta asfixiada após ser estuprada em crime bárbaro no Amazonas