Debate

Mulher acusa Feliciano de agressão e tentativa de estupro e recua misteriosamente após supostas ameaças

por: Redação Hypeness

Parece enredo de episódio de House of Cards, mas é só a política brasileira sendo assustadora (de novo). O blog Coluna Esplanada levantou uma polêmica das fortes. Segundo o blogueiro Leandro Mazzini, responsável pela publicação,uma estudante de Brasília de 22 anos teria acusado o deputado federal Marco Feliciano de assédio sexual, agressão grave e tentativa de estupro!

Conforme a jovem contou ao blogueiro, ela teria sido agredida com um soco na boca e arrastada para o quarto do político durante uma reunião no apartamento funcional dele. A estudante é militante da juventude do PSC, partido pelo qual o pastor foi eleito deputado, e teria realizado a visita para tratar de assuntos da UNE após ser informada de que haveriam outras pessoas no local.

Quando chegou, ela se viu sozinha com o político, que começou a agredi-la e tentou estuprá-la no dia 15 de junho. Ela contou ainda que teria recebido uma proposta de se tornar amante do político recebendo um cargo comissionado no PSC com algo salário.

Por motivos de segurança, o nome da jovem não foi informado pelo jornalista, que divulgou imagens de conversas pelo Whatsapp que ela teria tido com o político. Segundo ele, dois funcionários do PSC teriam confirmado que o número do celular que aparece nas mensagens seria o telefone pessoal usado pelo deputado, que trocou de número recentemente.

feliciano1

feliciano3

Fotos via

Inicialmente, o caso havia sido divulgado através de um post no blog sem informar mais detalhes. Depois disso, diversos acontecimentos estranhos teriam cercado a vida da menina, incluindo ligações de um suposto agente da  Abin (Agência Brasileira de Inteligência), que posteriormente teria sido desmascarado. Além disso, sua página no Facebook que contava com mais de 200 mil seguidores havia sido tirada repentinamente do ar após a jovem receber um alerta dos assessores de Feliciano.

Um dos primeiros a denunciar o caso foi o ex-professor da jovem, Hugo Studart, que publicou sobre o assunto em sua página do Facebook citando as iniciais da garota. Porém, seu post foi retirado do ar algum tempo depois – segundo ele, nos comentários haviam diversos evangélicos instigando os outros a denunciar a postagem até que ela fosse “derrubada”.

O ex-professor conta ainda em outra publicação que a jovem teria entrado em contato com ele e pedido que ele apagasse a postagem pois o caso estava sendo resolvido. Hugo teria pensado em atender o pedido da jovem até ver que ela havia gravado um vídeo dizendo que seria tudo uma mentira.

feliciano10

feliciano11

Fotos: Reprodução Facebook

Estranhamente, o vídeo também foi colocado como privado no Youtube após sua publicação, mas alguns usuários do Facebook parecem ter conseguido uma versão da gravação.

O ex-professor da jovem, Hugo Studart, informa ainda, em outra publicação, que a menina teria entregado a pelo menos três pessoas pen drives com as provas contra Feliciano. Além dos diálogos no WhatsApp, já divulgados, os arquivos conteriam uma gravação de uma conversa com um assessor do deputado, que teria feito a ela uma oferta de alto valor para que ficasse calada.

O áudio ainda não foi divulgado, mas pode ser uma reviravolta no caso que ainda está deixando muita gente sem saber o que pensar. Enquanto uns acusam o jornalista e o ex-professor da jovem de estar inventando toda a história, a maioria das pessoas acredita que a jovem esteja sendo forçada pelo político a retirar as acusações.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Relato denuncia política racista do Facebook contra funcionários negros