Inspiração

Secretário-Geral da ONU diz que seu substituto deveria ser uma mulher

por: Júlia Storch

É um bom momento para ser mulher nesse mundo. Mesmo assim, as mulheres ainda são minoria no congresso aqui no Brasil (e em praticamente todos os países do mundo) e as Nações Unidas nunca foram chefiadas por uma mina, como lembra o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon.

Desde que a Organização foi criada, há mais de 70 anos, oito homens ocuparam o cargo de representante, mas nenhuma mulher assumiu a liderança até hoje. Ban, que está em seu segundo mandato, sugere que uma mulher deveria ocupar o cargo após sua saída.

 Além dele, um grupo de 56 países estão em campanha para ter a primeira mulher Secretária-Geral da ONU. Apesar disso, (infelizmente) ele não é o responsável por concretizar esse projeto.

DAVOS/SWITZERLAND, 27JAN11 - Ban Ki-moon, Secretary-General, United Nations, New York looks on during the session 'Combating Chronic Disease' at the Annual Meeting 2011 of the World Economic Forum in Davos, Switzerland, January 27, 2011. Copyright by World Economic Forum swiss-image.ch/Photo by Remy Steinegger

Foto © Remy Steinegger / Foto destaque via

Por enquanto, há 11 candidatos à sucessão: seis homens e cinco mulheres.O Conselho de Segurança, composto por 15 membros, é que deverá recomendar um candidato à Assembléia Geral para que seus 193 membros possam aprovar a decisão.

Em duas sondagens informais realizadas pelo Conselho de Segurança, a mulher que chegou ao ponto mais alto do ranking havia ficado em terceiro lugar. Nos dois casos, o primeiro lugar ficou com Antonio Guterres, ex-primeiro-ministro de Portugal. Uma nova sondagem deve ser realizada em 29 de agosto.

Publicidade


Júlia Storch

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Xuxa celebra sexo após os 50 e diz que viveu experiências novas com envelhecimento