Debate

[Vídeo] Machismo na cobertura esportiva: o maior legado da Olimpíada foi o debate

22 • 08 • 2016 às 07:38
Atualizada em 22 • 08 • 2016 às 08:46
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Talvez as Olimpíadas não sejam suficientes para mostrar quem é o melhor esportista em uma categoria. Mesmo assim, tem uma coisa que a competição está mostrando ao mundo como nunca: o machismo na cobertura esportiva.

Com muito humor, um vídeo publicado pela página do Facebook Vox na última quinta-feira, 18, mostra alguns dos absurdos ocorridos durante a cobertura internacional dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O vídeo ganhou legendas em português feitas pela página Empodere duas Mulheres.

Segundo a publicação, a ideia seria “eleger a cobertura campeã” em machismo – e o resultado é alarmante. Entre as diversas situações mostradas no vídeo, há de tudo um pouco: desde um comentarista desqualificando uma das atletas por postar selfies no Instagram até mesmo o caso da nadadora húngara Katinka Hosszú, cujo namorado foi apontado como “responsável pelo seu sucesso. Em outra situação, uma atleta que conquistou um bronze na competição foi referida apenas como “esposa de jogador do Bears pelo Chicago Tribune.

Vale a pena dedicar alguns minutos para ver o vídeo e refletir sobre o assunto:

olimp0

olimp1

olimp2

olimp3

Todas as fotos: Reprodução Facebook

Publicidade

Canais Especiais Hypeness