Debate

Adolescente ateia fogo em si mesma por temer ser estuprada novamente por integrantes do Estado Islâmico

por: Redação Hypeness

Uma adolescente yazidi (minoria religiosa do Iraque) que foi repetidamente estuprada por militantes do Estado Islâmico revelou ter ateado fogo ao próprio corpo ao imaginar estar prestes a ser sequestrada novamente pelo grupo.

Yasmin (nome fictício), 18, fugiu de seus captores após uma semana de tortura e maus tratos e se abrigou em um campo de refugiados no norte do Iraque. No local, mentalmente abalada pelo terror vivido, ela pensou ter ouvido integrantes do grupo radical conversando do lado de fora de sua tenda e, por isso decidiu encharcar-se de gasolina e atear fogo para, segundo ela, tornar-se indesejável aos torturadores.

EI-pequena

As chamas queimaram seus cabelos, mãos e rosto e a deixaram fisicamente desfigurada.

Em 2014, quando tinha apenas 16 anos, Yasmin fugiu para o Monte Sinjar com a sua família, mas ela e sua irmã foram separadas dos pais e capturadas pelo EI. Ela foi abusada repetidamente durante sete dias e depois conseguiu fugir.

Com ajuda de Jan Ilhan Kizilhan, médico que trabalha como voluntário no campo de refugiados, Yasmin passou a viver Na Alemanha. No novo país a jovem tem recebido tratamento psicológico do Dr. Kizilhan, que ajuda cerca de 1.100 mulheres sofreram abusos do Estado Islâmico.

* Imagens: Reprodução

Via

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Quem foi o camponês símbolo da luta contra agrotóxicos morto por doença provocada por veneno