Inspiração

Atleta perde a chance de ganhar o ouro para ajudar seu irmão que perdeu as forças a terminar a corrida

por: Redação Hypeness

A final do mundial de Triatlo, no último sábado, no México, teve uma quantidade de reviravoltas surpreendentes e comoventes capaz de tirar o fôlego e levar às lágrimas o mais indiferente dos torcedores.

Rivais nas pistas, os protagonistas da sequência cinematográfica no final da corrida foram os irmãos ingleses Jonny Brownlee e Alistair Brownlee – que abriu mão de vencer a corrida para ajudar o irmão, que estava prestes a colapsar nos metros finais da disputa.

TOPSHOT-TRIATHLON-MEXICO-ITU

Jonny vencia com firmeza quando, a 700 metros da linha de chegada, suas pernas fraquejaram e ele se apoiou em uma pessoa à beira da pista, não só desistindo da disputa como prestes a desabar no chão. Seu irmão, que vinha logo atrás disputando a segunda posição com o sul-africano Henri Schoeman, ultrapassou seu oponente e, praticamente sem parar, puxou seu irmão para o carregar até a linha de chegada.

Schoeman venceu a corrida, mas o surpreendente não havia ainda acabado: diante da linha final, Alistair empurrou Jonny para que o irmão chegasse em segundo colocado, com ele terminando em terceiro lugar.

Jonny foi levado para o hospital, de onde esclareceu que havia sofrido de desidratação.

triathlon1

TRIATHLON-MEXICO-ITU

triathlon4

Foi uma reação humana natural”, afirmou Alistair. “Eu teria feito o mesmo por qualquer pessoa naquela situação”.

Jonny acabou perdendo o campeonato, terminando em segundo lugar – mas nem sempre ficar em primeiro é a melhor posição; quem lembra do campeão depois de uma história como essa?

© fotos: reprodução

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
O Pasquim: jornal de humor que desafiou a ditadura ganha exposição em SP ao completar 50 anos