Debate

No Acre, índios proibem entrada de políticos candidatos em aldeias

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

Ceifados em seus direitos e tratados desde sempre como um problema a ser resolvido (e removido) mais do que como cidadãos, os índios de 32 aldeias de Jordão, município acreano a 462 quilômetros de Rio Branco, resolveram reagir de forma radical e objetiva: qualquer candidato que não seja de origem indígena não pode mais sequer entrar nas aldeias. A decisão foi informada através de uma carta.

Acre2

Reunindo mais de 500 eleitores, a comunidade indígena representa 40% dos votantes na região. A questão é ambígua, visto que constitucionalmente os índios podem proibir a entrada de pessoas em suas terras. No entanto, a urna eletrônica fica localizada dentro de terras indígenas, às margens do Rio Jordão.

Publicidade

Acre4

Vale lembrar que a proibição é restrita à candidatos, sem impedir que pessoas que não sejam de origem Huni Kuin entrem nas aldeias. Segundo as lideranças, nas eleições passadas as aldeias não receberam recursos e kits que lhes foram prometidos, e que seriam destinados justamente às populações locais.

Acre3

Acre1

© fotos: divulgação

Publicidade Anuncie


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Criticada, OAB cita ‘embasamento jurídico’ em desfile de crianças para adoção