Estilo

Em cima da moto ou do skate, ele sente a liberdade de fazer o que mais gosta

por: Redação Hypeness

O Bruno César está acostumado a deixar suas marcas por aí. Seja em cima do seu skate ou de sua Iron 883™, ele sente a liberdade de poder estar tocando algo que lhe faz bem e que ninguém mais pode fazer por ele. Bruno faz parte de uma geração que não se encaixa em padrões e se esforça para conciliar trabalho e prazer, no seu caso, o de pilotar sua Harley-Davidson®.

h

Fã de adrenalina, Bruno curte a sensação de ter o motor ‘explodindo’ sob sua perna, e não abre mão da companhia dos amigos, seja para pilotar a moto, seja para curtir um rolê de skate. “Isso não tem preço. Um vai proteger o outro”, define. Para ele, viver as coisas é fazê-las por amor, para começar a ser, em vez de ter.

Ele considera que sempre vai haver alguém pronto para te julgar, por isso é importante escolher algo que faça você se sentir bem. Para ele, isso se traduz na sensação de liberdade de pilotar uma Harley. “Quando eu estou em cima da moto me sinto vivo. E sinto o skate muito parecido”, ele afirma.

h-2

A necessidade de tomar o controle da própria vida une Bruno César a seu xará Bruno Malkaviano e a Bia Alves, outros protagonistas da campanha Dark Custom™ promovida pela Harley-Davidson® do Brasil.

h-3

Aventureiros, autênticos, urbanos. Os três representam muita gente que se esforçam para fugir do convencional para criar suas próprias regras. É fácil? Claro que não. Mas suas histórias mostram como é possível não se deixar escravizar pelos padrões sociais e chegar lá. E, como Bruno César demonstra, com a ajuda dos amigos tudo fica mais fácil.

h-4

h-5

h-6

selo artigo patrocinado

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Rebeca, modelo descoberta em fila de cesta básica, mostra que pessoas precisam de oportunidade