Debate

Mãe publica foto de sua cicatriz de cesárea para desconstruir estereótipos sobre parto

por: Redação Hypeness

Muito tem sido dito sobre os benefícios do parto normal e, felizmente, esta tem sido a escolha de um número cada vez maior de mães. Porém, o que algumas pessoas parecem esquecer é que, mesmo planejando ter um parto natural, muitas mulheres precisam se submeter a cesarianas por questões de saúde.

Foi o que aconteceu com a britânica Jodie Shaw, que compartilhou sua história e uma fotografia de sua cicatriz após a cesariana através da página do Facebook Birth Without Fear (“Nascimento Sem Medo”, em tradução livre). Ela começa o relato lembrando que algumas mães têm sugerido que ter o filho por meio de uma cesariana não seria “dar à luz” e mostra que uma coisa não tem nenhuma relação com a outra.

Publicado no dia 9 de outubro, o post já foi responsável por mais de 8 mil reações na rede social, além de ter sido compartilhado por mais de mil pessoas. Confere só o emocionante relato de Jodie.

Eu obviamente não posso mudar a opinião das pessoas, mas decidi publicar essa imagem para fazer as pessoas entenderem que, apesar de nossos planos de parto, algumas vezes nós não temos escolha. Eu não tive escolha. Eu tinha um  mioma do tamanho de um melão no colo do útero e placenta prévia, o que significa que eu não fiquei com uma cicatriz de cesariana normal. Mas, acredite ou não, eu dei à luz ao meu bebê.“, escreveu ela.

Jodie continua o desabafo pedindo que as pessoas considerem o porquê de uma mãe realizar a cesariana ao invés de optar pelo parto normal antes de julgar. “Por que você escolheria passar por uma grande operação com seis semanas de recuperação?“, pergunta ela, que aproveita para deixar claro o orgulho de sua cicatriz. “Essa cicatriz me salvou de perder uma quantidade fatal de sangue e significa que meu bebê foi trazido a este mundo como deveria ser. Saudável e ileso, assim como eu“.

cesarea2

Todas as fotos © Jodie Shaw/Instagram

Após o sucesso da publicação, Jodie escreveu um relato mais profundo no blog do Birth Without Fear, em que conta que a cicatriz é diferente da que estamos acostumados a ver pois ela já havia dado à luz ao seu primeiro filho, também através de uma cesariana. E, graças aos problemas enfrentados na segunda gravidez, os médicos não conseguiram “reabrir” a cicatriz, tendo que apelar ao que é conhecido como “cesariana clássica“, um método que envolve uma incisão vertical e é pouco utilizado atualmente graças aos riscos ocasionados pela perda de sangue e por ter uma recuperação mais lenta.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Manaus está sem oxigênio em hospitais que ‘viraram câmara de asfixia’, diz pesquisador