Estilo

Marca usa comentários gordofóbicos na web (e muito humor!) para criar campanha de moda empoderadora

por: Redação Hypeness


Lane Bryant, uma marca norte-americana especializada em moda plus size, literalmente brilhou na sua nova campanha This Body is Made to Shine (Esse Corpo é Feito Para Brilhar), onde chamou algumas celebridades para responder comentários gordofóbicos postados na internet.

As mulheres maravilhosas que estrelam a campanha são as atrizes Gabourey Sidibe (indicada ao Oscar por Preciosa) e Danielle Brooks (a Taystee, de Orange Is The New Black), além das tops Ashley Graham, Alessandra Garcia-Lorido e Candice Huffine.

“Accept yourself. You only have one body, one life. Why not embrace all of who you are?” @daniebb3 #ThisBody

A post shared by Lane Bryant (@lanebryant) on


#ThisBody shines everywhere, all day. #BTS #WCW @gabby3shabby

A post shared by Lane Bryant (@lanebryant) on


No filme, lançado essa semana, elas respondem à comentários reais feitos nas redes sociais, carregados de rancor e preconceito, como o que diz que “Ninguém deveria ser feliz usando tamanho 14 (equivale ao nosso 46)”, ou ainda um que pergunta como uma pessoa mais cheinha consegue passar por uma porta.

No shame in this game. #ThisBody is killin’ it rn.

A post shared by Lane Bryant (@lanebryant) on


#ThisBody has that #SexySaturday thing DOWN.

Uma foto publicada por Lane Bryant (@lanebryant) a

As respostas são todas muito divertidas, mostrando que uma das melhores formas de superar o preconceito é lançando mão de uma boa dose de humor. Confira:

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=Z5wpn1QwOmQ”]

Todas as imagens © Reprodução YouTube

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fotos vintage mostram o cotidiano dos adolescentes dos anos 1970 em suas casas