Debate

Idosas quenianas aprendem técnicas de defesa pessoal para combater estupro

por: Tuka Pereira

No Quênia as mulheres são obrigadas a viver uma realidade devastadora e cruel. Segundo estatística realizada pelo governo do país em parceria com a ONU, mulheres têm 30% de chance de sofrer algum tipo de abuso sexual durante a infância ou adolescência. Ou seja, um terço das quenianas menores de idade terá sido vítima de alguma violência sexual antes de completar 18 anos.

Se não bastasse o absurdo envolvendo estes dados, idosas também se tornaram alvo de estupradores por outro um motivo assustador. O Quênia é um dos países africanos que enfrenta uma epidemia de Aids e, por serem pessoas de idade, o risco de serem HIV positivo é menor e, por conta disso, o estuprador tem menos probabilidade de se infectar.

idosas_interna

Para combater as tentativas de estupro, um grupo de idosas residentes de uma favela em Nairóbi, capital do Quênia, se reúne semanalmente para treinar técnicas de defesa pessoal. A mais velha delas possui 85 anos.

No vídeo abaixo, elas relatam sobre o treinamento e contam sobre como já escaparam de algumas tentativas de violência.

nairobiw1

nairobiw2

Todas as imagens: Reprodução

Publicidade


Tuka Pereira
Jornalista há mais de uma década e 'escrevinhadora' há muito mais tempo, Tuka Pereira aborda feminismo a gatinhos fofos com a mesma empolgação. Se existe algo que gosta mais do que escrever é carimbar o passaporte. Já esteve em boa parte do mundo e todo dinheiro que ganha gasta em viagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fogaça é internado em São Paulo e deixa fãs preocupados