Debate

Comercial que mostra casais gays trocando ‘selinho’ é denunciado ao Conar

01 • 11 • 2016 às 08:41
Atualizada em 01 • 11 • 2016 às 16:44
Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Uma propaganda veiculada em horário nobre na Rede Globo foi denunciada ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) por mostrar dois casais de mesmo sexo trocando um selinho. O vídeo do Grupo Dignidade, ONG que atua na área da promoção da cidadania LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais), foi criado justamente para conscientizar sobre a importância de se respeitar a orientação sexual das pessoas.

A reclamação realizada em 14 de outubro afirma que o comercial seria “uma forma de fazer lavagem cerebral em crianças” que “transparece que as pessoas são agressivas somente pelo fato de não achar correto ser homossexual e que os LGBT”, que “gays pedem respeito, mas esquecem de respeitar outras pessoas” e que o ideal seria que “comerciais que estimulem crianças a se tornarem pessoas de bem”.

interna

O vídeo intitulado “Odeio Berinjela” mostra tudo o que se passa pela cabeça de um jovem quando sua sogra lhe oferece um prato que contém o legume. Enquanto imagina cenas em que aparece pisoteando, afogando e atirando flechas no alimento, ele volta para a realidade para responder à sogra cordialmente com um singelo: “Não, obrigado”. Em outra cena dois casais gays se cumprimentam com um selinho e a locução informa de forma didática: “Com orientação sexual é a mesma coisa: você pode discordar, mas tem que respeitar”.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=shsBwphAOaI”]

O Conar ainda avaliará se vai retirar o comercial do ar ou não. Mas fica aqui a pergunta que não quer calar: Se mostrar beijos tórridos entre casais heterossexuais é permitido, porque um simples selinho entre casais do mesmo sexo é considerado tão ofensivo para algumas pessoas?

Publicidade

Canais Especiais Hypeness