Inovação

Esporte mistura highline, surf e base jumping para quem gosta de emoções fortes

por: Redação Hypeness

Tem gente que, quando está entediada, gasta os dedos rolando pelo feed do Facebook ou passa mais tempo procurando um filme para ver no Netflix do que assistindo a ele. Já esses franceses malucos gostam de voar, e se esforçam para criar novas maneiras de fazer isso.

Septembre 2016, Vercors, France, les Flying Frenchies ont surfé une tyrolienne de 900 mètres de long, à 600 mètres au dessus du sol avec des parachutes dans le dos.

O grupo Flying Frenchies (“Franceses Voadores”) foi formado em 2008, e começou suas atividades no highline, o slackline praticado nas alturas. Desde então, vêm se esforçando para radicalizar cada vez mais, e parece que são bons mesmo.

screen-shot-11-16-16-at-08-43-pm-001

Depois de criar uma catapulta para arremessa-los o mais alto possível, eles misturaram o highline com surf e base jumping (saltos de lugares como penhascos e prédios usando paraquedas) para inventar um dos esportes mais incríveis do mundo. A mais de 900 metros de altura, eles deslizam numa prancha que chega a 75 km/h, e simplesmente se jogam lá de cima.

Anicet Leone, um dos fundadores do grupo, conta que, mais do que praticantes de esportes radicais, os Flying Frenchies são “artistas, comediantes, palhaços, acrobatas e músicos” que querem “deixar a sociedade de cabeça para baixo”, ressaltando a beleza do “não-útil”, dando sentido às suas vidas e indo além do esperado. “No ar, o vento é macio e a alma é livre”, diz Anicet.

screen-shot-11-16-16-at-08-42-pm

screen-shot-11-16-16-at-08-43-pm

screen-shot-11-16-16-at-08-42-pm-001

Imagens: Reprodução/Youtube

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Escola baiana há mais de 20 anos usa meditação para melhorar concentração de alunos