Debate

Por que o filme Kids marcou uma geração e continua sendo tão importante

por: Redação Hypeness

Sexo, drogas, hedonismo e violência são forças presentes em qualquer geração. Mais de duas décadas atrás, porém, um filme revelou a peculiar intensidade, inconsequência e alienação com que jovens adolescendo na segunda metade dos anos 1990 abusavam dessa tríade – sem esquecer o rock n’ roll, presente intensamente na trilha sonora dos personagens, do filme e da própria juventude que crescia, e que assistiu boquiaberta e excitada à película em questão. Trata-se de Kids, o filme-escândalo que fez tremer os pais de toda uma geração.

Dirigido por Larry Clark, Kids ainda levanta sobrancelhas e debates a respeito não só do comportamento dos jovens de maneira geral, como do próprio papel das criações artísticas, seus objetivos e possíveis limites.

kids6

O filme conta um dia na vida de um grupo de adolescentes em Nova Iorque, atravessando sob skates um sem fim de situações envolvendo sexo sem proteção, violência e extenso abuso de drogas e álcool. Passado no auge da disseminação da Aids nos anos 1990, não há dúvidas que a “mensagem” de Kids centra-se na gravidade do sexo sem camisinha. Essa mensagem segue contundente e importante, mas Kids parece dizer muito mais. “O filme não foi um acidente. Queríamos fazer algo original e que nunca tinha sido feito antes. E nós fizemos.”, afirma o diretor.

A juventude retratada em Kids é uma das últimas gerações pré-internet, vivendo em um mundo menos controlado, sem a onipresença dos telefones celulares e o acesso imediato a toda e qualquer informação. Talvez por isso o filme pareça ainda hoje tão verossímil, feito fosse realmente o retrato de certos aspectos sombrios de uma geração um tanto perdida, amplificado e atirado ao espectador de uma vez só ao longo dos seus 90 minutos. A pior suspeita dos pais do que aquela juventude, alienada e apática, fazia quando não estava sendo vista era mostrada de forma inclemente na tela do cinema.

kids4

kids10

kids9

Parte da crítica viu o filme como uma obra prima, um chamado de consciência à nova realidade do mundo moderno, ao inferno do vazio que a vida nos anos 1990 poderia ser. Outros invalidaram o filme como uma mera peça de escândalo audiovisual. Kids recebeu, nos EUA, a mais intensa censura etária possível, sendo proibido nos cinemas para menores de 18 anos – levantando o debate a respeito do tênue hiato entre a importância de se retratar sem pena realidades duras em obras de arte e, ao mesmo tempo, a influência e a potencial sugestão que filmes podem provocar sobre jovens de maneira geral.

kids7

kids1

O filme revelou nomes como Chloë Sevigny e Rosario Dawson, e serviu como influência direta para outros filmes posteriores e similares em tema e conteúdo, como Elefante, Paranoid Park e Aos Treze, entre outros. Apesar de uma produção pequena e independente, orçada em 5 milhões de dólares, e superando a intensa censura, o filme lucrou mais de 7 milhões, oferecendo a medida do impacto na época, e que ressoa até hoje, nos debates e na própria ideia de retrato de uma geração que Kids ainda sugere – com a força de um soco no estômago atemporal.

kids8

kids5

© fotos: reprodução

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Antigas propagandas anti sufragistas mostram pavor em garantir à mulher o direito ao voto