Inspiração

Menina de 19 anos usa seu incrível talento musical para fugir de casamento forçado

por: Redação Hypeness

Quando Sonita Alizadeh tinha 16 anos, seus pais já haviam tentado vendê-la duas vezes. Na época, a menina estava vivendo com sua família no Afeganistão, onde o costume de casamento infantil forçado ainda é comum. Entretanto, ela conseguiu se livrar deste terrível destino por duas vezes, a ocasião mais recente ela teve uma ajuda inusitada: o rap.

Sonita descobriu a música rap quando estava vivendo como refugiada no Irã. Sua família havia fugido do Afeganistão controlado pelo Talibã, mas sem uma identificação ou documentos adequados, a jovem não pôde ir à escola. Ao invés disso, foi trabalhar em uma ONG limpando banheiros e passou parte de seu tempo assistindo vídeos musicais. Inspirada pelos artistas que viu na TV, ela começou a escrever suas próprias letras.

Mulheres não podem cantar sozinhas no Irã sem uma permissão especial do governo, mas mesmo assim ela conheceu alguns produtores musicais que perceberam seu talento e permitiram que ela gravasse em seus estúdios.

Enquanto Sonita continuava trabalhando em sua música, sua mãe, que havia retornado três anos antes para o Afeganistão, chegou ao Irã com uma novidade. Seu irmão mais velho tinha se casado e, para pagar o dote, Sonita deveria se casar com um homem no Afeganistão.

interna

Nessa época, a música de Sonita havia chamado a atenção do cineasta iraniano Rokhsareh Ghaemmaghami. Sem intenção de comprometer a verdade do documentário que ele estava produzindo sobre a menina, mas também querendo ajudá-la, o cineasta pagou à família 2 mil dólares para adiar o casamento.

A experiência inspirou as letras para a canção que seria transformada no primeiro vídeo musical de Sonita. Chamada “Noivas à Venda“, a canção fala sobre a tradição de seu país de vender meninas como noivas e a experiência de crescer sabendo que ela não tinha o direito de escolher.

No momento da publicação, o vídeo acumulou mais de 700 mil visualizações no YouTube. Quando foi visto pelo Grupo Strongheart, uma organização que ajuda as pessoas afetadas por questões sociais a contarem sua história, eles ofereceram um visto de estudante para Sonita estudar nos EUA.

Segundo a CNN, quando chegou aos EUA, Alizadeh só sabia dizer as palavras “Olá” e “Tchau” em inglês. Mas desde então ela vem fazendo diferença militando contra a prática do casamento infantil. O documentário sobre ela, ‘Sonita’, foi exibido em Sundance em 2016.

Assista ao clipe da rapper e inspire-se:

Todas as fotos: Reprodução

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ilha devolvida a indígenas na Califórnia é vitória sem precedentes na luta por direitos dos povos originários